Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Shell faz proposta de US$ 70 bi pela britânica BG Group

Compra foi aprovada pelos conselhos das duas companhias, mas ainda precisa do aval das autoridades. Negócio entre petroleiras pode ser o maior em uma década no setor de energia

Por Da Redação 8 abr 2015, 06h32

A petroleira anglo-holandesa Royal Dutch Shell anunciou na manhã desta quarta-feira que fez uma proposta de 47 bilhões de libras – cerca de 70 bilhões de dólares – para a compra da britânica BG Group. O negócio foi aprovado pelos conselhos de administração das duas companhias, mas ainda depende do aval das autoridades. A operação envolve o pagamento em dinheiro e entrega de ações da Shell aos acionistas da BG.

A união das duas empresas – em um momento de baixa no preço do petróleo – é avaliada como o maior negócio entre empresas do setor de energia e gás da década e, caso seja concretizada, criará um novo gigante mundial do setor. A BG, terceira maior empresa do setor de energia da Grã-Bretanha, tem um valor de mercado de 46 bilhões de dólares. A Shell vale 190 bilhões de dólares. As duas empresas exploram petróleo no Brasil.

A companhia anglo-holandesa afirmou que a aquisição criará uma companhia mais forte e competitiva para os acionistas de ambas as empresas em um momento de “volatilidade dos preços” do petróleo. Atuais acionistas da BG serão donos de cerca de 19% da nova empresa formada pelas duas companhias. Ou seja, acionistas da Shell continuarão dominando a empresa.

De acordo com um comunicado conjunto divulgado antes da abertura dos mercados europeus, a Shell pagará 383 centavos de libra em dinheiro e entregará 0,4454 ação da empresa anglo-holandesa por cada papel da BG. Segundo a Shell, o preço final acertado pelas duas partes oferece aos acionistas da companhia britânica prêmio de aproximadamente 52% sobre o preço médio ponderado pelo volume de negócios nos últimos 90 dias.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade