Com repatriação, setor público tem superávit em outubro

Montante foi de 39,6 bilhões de reais, segundo dado do Banco Central divulgado nesta segunda; acumulado no ano cai quase à metade do registrado em setembro

Por Da redação - Atualizado em 28 nov 2016, 14h43 - Publicado em 28 nov 2016, 11h07

O setor público – União, Estados e municípios – registrou superávit primário de 39,6 bilhões de reais, o melhor resultado para o mês de outubro desde 2001, quando a série histórica teve início, de acordo com dados divulgados pelo Banco Central nesta segunda-feira. O resultado positivo foi decorrente do ingresso de recursos extras oriundos da repatriação,

O programa de regularização de recursos no exterior representou uma receita extra de cerca de 47 bilhões de reais. O resultado primário é a diferença entre o que é arrecadado e o que é gasto pelo governo, sem contar os recursos destinados ao pagamento da dívida pública.

O superávit do setor público é resultado dos números positivos do governo central (superavit de 39,1 bilhões de reais), de governos regionais (296 milhões de reais) e das empresas estatais (166 milhões de reais). É também o primeiro resultado positivo desde abril deste ano (10,182 bilhões de reais). Em setembro, o setor público registrou déficit de 26,642 bilhões de reais.

Com o desempenho de outubro, o saldo acumulado caiu praticamente pela metade, chegando a um déficit de 45,912 bilhões de reais, ante os -85,501 bilhões de reais acumulados em setembro. A meta para este ano é de um rombo primário de até 163,9 bilhões de reais do setor público. O governo federal está autorizado a fechar o ano com um déficit de 170,5 bilhões de reais, o que representaria o pior resultado já registrado na série histórica iniciada em 1997.

Publicidade

Na última sexta-feira, o Tesouro Nacional também havia divulgado um valor de superávit primário recorde, mas com dados referentes somente ao desempenho do governo central. Nas contas da instituição, que abrangem o Tesouro Nacional, Previdência e o Banco Central, o resultado positivo foi de 40,814 bilhões de reais. O número do Tesouro também foi impulsionado pelos recursos obtidos com a repatriação de recursos do exterior, cujo prazo terminou no dia 31 de outubro.

Publicidade