Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Setor de serviços da China tem maior ritmo de crescimento em seis meses

Escritório de Estatísticas do país mostrou que as novas encomendas puxaram o indicador. China confia em crescimento sustentável

Por Da Redação - 3 out 2013, 10h15

A atividade do setor de serviços da China, medido pelo Índice de Gerentes de Compras oficial (PMI), registrou o maior ritmo de expansão em seis meses em setembro, ao passar de 53,9 para 55,4 pontos em setembro. A leitura acima de 50 indica que a atividade está acelerando e abaixo de 50, contraindo.

Conforme o Escritório Nacional de Estatísticas também informou nesta quinta-feira, as novas encomendas, tanto domésticas como no exterior, foram as que mais ajudaram ao subir de 50,9 para 53,4 pontos, enquanto os preços de insumos e encargos de serviços perderam força.

O setor de serviços, que até agora tem resistido à desaceleração global muito melhor do que o setor industrial, é um pilar cada vez mais importante na economia da China, especialmente porque o governo pretende expandir o consumo interno para impulsionar o crescimento, que vem desacelerando. O setor de serviços representou 45% da economia em 2012 e é o maior empregador na China.

Leia mais:

Publicidade

China abre zona experimental de livre-comércio de Xangai

​Economia chinesa desacelera de novo no 2º trimestre

Nesta quinta-feira o presidente chinês, Xi Jinping, disse que seu governo implementou medidas para estabilizar o crescimento econômico, reajustar a estrutura e aprofundar as reformas. “Já não tomamos o Produto Interno Bruto (PIB) como única medida de sucesso, estamos nos concentrando mais na qualidade e eficiência do crescimento”, explicou Xi. O governante disse ainda que o governo tem plena confiança na realização de um crescimento econômico sustentável.

(com agência Reuters e Estadão Conteúdo)

Publicidade