Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Setor aéreo tem o melhor resultado para fevereiro

Azul registra, pela primeira vez, participação de mercado superior a 10%; TAM e Gol seguem líderes, com 73,58% do total

Estratégia de redução de frota adotada por Gol e TAM pode levar a Azul a aumentar ainda mais sua participação de mercado

O setor aéreo teve neste ano o melhor mês de fevereiro desde 2000, quando teve início a série estatística do setor compilada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Houve no segundo mês do ano elevações de 12,9% na demanda doméstica e de 15,06% na oferta de voos em relação a fevereiro de 2011. TAM e Gol, as maiores companhias nacionais, perderam fatia de mercado para a Azul, que, pela primeira vez, registrou participação superior a 10%. A Avianca, por sua vez, ficou com 4,68%. As duas líderes, no entanto, ainda detêm 73,58% do mercado.

A estratégia de redução de frota adotada por Gol e TAM para se recuperar dos prejuízos registrados no ano passado deve levar a Azul a aumentar ainda mais sua participação no mercado. Ao contrário das concorrentes, a empresa de David Neeleman deve ampliar sua frota de 52 aeronaves para 66 no fim deste ano. “Como a Azul é líder em taxa de ocupação e deve adicionar 14 aviões neste ano, em um momento em que as principais concorrentes têm dito que vão enxugar ou ter taxa de crescimento próximo de zero, estamos otimistas”, disse o diretor de marketing da companhia, Gianfranco Beting.

A Gol, que anunciou na segunda-feira o desligamento de 205 tripulantes, viu suas ações preferenciais perderem 1,66% nesta terça-feira no rastro de notícias negativas. Além da perda de mercado, houve o rebaixamento de sua classificação anunciado pela Fitch, uma das três maiores agências classificadoras de risco mundiais.

Embora especialistas alertem para o fato de que aumento de market share não implique rentabilidade, a Azul espera registrar em 2012 o primeiro lucro de sua história, disse uma fonte próxima à empresa. Beting não confirma. Sustentando que, para a companhia, a conquista de participação de mercado é uma consequência e não meta, ele diz que a aérae não comenta seus resultados e que os acionistas estão satisfeitos com os números.

O executivo reconhece que a companhia – que iniciou suas operações em dezembro de 2008 e transformou o aeroporto de Campinas no principal centro concentrador de suas rotas – também sofreu no ano passado com a disputa tarifária entre Gol e TAM. No entanto, mantém seu plano de frota para 2012, confiante em um mercado ainda aquecido; porém cautelosa com o cenário marcado pelos altos custos dos combustíveis.

No transporte aéreo internacional de passageiros, de acordo com os números da Anac, a demanda subiu 8,95% em fevereiro em relação a igual período de 2011, enquanto a oferta registrou crescimento de 1,16% no mesmo espaço de tempo. A taxa média de ocupação dos voos internacionais (operados por empresas brasileiras) teve o melhor aproveitamento para o mês de fevereiro dos últimos sete anos.

(com Agência Estado)