Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Segunda fase do acordo comercial entre EUA e China pode atrasar 11 meses

Donald Trump afirmou que as novas negociações podem ser retomadas após novembro, após o término da eleição presidencial no país

Por da Redação - Atualizado em 9 jan 2020, 16h24 - Publicado em 9 jan 2020, 15h55

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quinta-feira, 9, que as negociações da segunda fase do acordo comercial com a China iniciarão em breve. No entanto, o presidente americano indicou que as conversas podem ser retomadas somente após novembro, após o término da eleição presidencial no país.

“Vamos começar a negociar imediatamente a Fase Dois. Vai demorar um pouco. Acho que posso querer esperar para terminar isso até depois das eleições porque, ao fazer isso, acho que podemos realmente fazer um acordo um pouco melhor, talvez um acordo muito melhor”, disse Trump a repórteres na Casa Branca.

Primeira Fase

A China anunciou, também nesta quinta, que o vice-presidente Liu He viajará a Washington na próxima semana para assinar a primeira fase do acordo comercial com os Estados Unidos. O objetivo é reduzir as tensões comerciais entre as duas maiores potências econômicas mundiais.

Após quase dois anos de embates tarifários, em que os dois países aplicaram mutuamente taxas de bilhões de dólares sobre o comércio bilateral, a assinatura é o resultado de intensas negociações para resolver essa situação.

Publicidade

“A convite dos Estados Unidos, Liu He vai liderar a delegação em Washington, de 13 a 15 de janeiro, para assinar o acordo da primeira fase”, disse o porta-voz do Ministério do Comércio, Gao Feng, em entrevista coletiva. “Ambas as partes estão em estreita comunicação sobre o acordo detalhado”, disse Gao, sem dar mais detalhes.

Na semana passada, o presidente americano Donald Trump anunciou a assinatura do pacto em 15 de janeiro, mas a China ainda não havia confirmado a viagem de seu negociador.

(Com Reuters e AFP)

Publicidade