Clique e assine com até 92% de desconto

Sears deverá fechar até 120 lojas

A empresa pretende revitalizar os negócios e reduzir as despesas devido a fraco desempenho em 2011

Por Da Redação 27 dez 2011, 09h49

A Sears Holding anunciou que pretende fechar entre 100 a 120 lojas para revitalizar seus negócios e reduzir despesas. Citando o fraco desempenho deste ano, a companhia informou ainda que seu balanço do quarto trimestre deve trazer até 2,4 bilhões de dólares em despesas não recorrentes, período em que seu lucro líquido deverá cair para abaixo da metade do mesmo período do ano passado.A Sears deve divulgar seu balanço do quarto trimestre fiscal próximo ao dia 23 de fevereiro.

No terceiro trimestre, a empresa registrou prejuízo, em grande parte por conta de suas operações no Canadá, com vendas fracas de eletrônicos, roupas e produtos farmacêuticos. O comportamento cauteloso do consumidor agravou os problemas da varejista, relacionados à perda de mercado das lojas de departamentos Sears e da rede de descontos Kmart para seus concorrentes.

No quarto trimestre, a companhia disse que as vendas em lojas abertas há mais de um ano cederam 5,2%, incluindo retração de 6% nas vendas das unidades da Sears nos Estados Unidos. No mesmo período do ano passado, a companhia registrou lucro antes de juro, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de 933 milhões de dólares, em base ajustada. A companhia citou queda no consumo de eletrônicos e móveis na rede Kmart e de eletrônicos e produtos domésticos nas lojas da Sears.

“Diante de nosso desempenho e do ambiente econômico difícil, especialmente para produtos de maior valor, pretendemos implementar uma série de ações para reduzir as atuais despesas, ajustar nossa base de ativos e acelerar a transformação de nosso modelo de negócios”, disse o executivo-chefe Lou D’Ambrosio.

Entre tais ações, a companhia disse que pretende fechar entre 100 a 120 lojas das redes Kmart e Sears, com o que pretende gerar entre 140 milhões a 170 milhões de dólares em recursos com a venda de estoques e de imóveis e encerramento de contratos de leasing de imóveis.

Críticas – A Sears, controlada pelo investidor bilionário Edward Lampert, enfrentou críticas de alguns analistas e investidores por tentar controlar custos com o fechamento de algumas lojas, em vez de reformular locações antigas. “Embora nossa prática tenha sido a de manter o desempenho marginal de lojas abertas, enquanto trabalhávamos para melhorar seu desempenho, não mais acreditamos que esta seja a estratégia adequada no atual ambiente”, disse a empresa em nota.

Na sexta-feira, as ações da empresa fecharam em 45,85 dólares. Os papéis da Sears já caíram cerca de 37% desde o início do ano.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade