Clique e assine com até 92% de desconto

Se geração de emprego melhorar ‘estraga’, diz Mantega

Por Da Redação 22 dez 2011, 12h32

Por Edna Simão e Renata Veríssimo

Brasília – Mesmo com a desaceleração do ritmo de contratações neste ano, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje que a geração do emprego foi muito boa e que “se melhorar, estraga”. Ele acrescentou ainda que se o desempenho do emprego fosse igual ao verificado em 2010, faltaria mão de obra.

Para ele, “a população brasileira nunca esteve tão bem servida de emprego”. “Dois mil e doze vai ser melhor do que 2011”, frisou. “A população pode confiar que vai ter emprego”, acrescentou. O ministro destacou ainda que normalmente nos meses de dezembro existe um número maior de demissões por conta da contratação de temporários.

Mantega comentou ainda a taxa de desemprego do IBGE, que chegou a 5,2% em dezembro – a menor da série histórica. “Talvez seja o melhor atributo de um país”. Isso porque, países como Estados Unidos e os europeus estão convivendo com elevadas taxas de desemprego. Para Mantega, “2011” foi excepcional na geração de empregos.

Continua após a publicidade
Publicidade