Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

São Paulo é a cidade mais atrativa para investimentos na A.Latina, diz estudo

Bogotá, 8 mai (EFE).- A cidade de São Paulo é a mais atrativa para investimentos na América Latina, seguida de Santiago e Cidade do México, segundo um estudo de analistas colombianos e chilenos divulgado nesta terça-feira em Bogotá.

A liderança paulista no Índice de Atratividade de Investimentos Urbanos (Inai) de 2012 resultou de uma pesquisa do Centro de Pensamento em Estratégias Competitivas (Cepet) da Universidade de Rosário (Colômbia) e da empresa Inteligência de Negócios do Chile (IDN).

Outras três cidades brasileiras aparecem entre as dez primeiras colocadas. O grande destaque entre elas é Porto Alegre, que ficou em sexto, à frente de Rio de Janeiro (7º) e Belo Horizonte (10º).

O Cepet e a IND desenvolvem em conjunto desde 2010 um ranking dos centros urbanos latino-americanos mais atrativos favoráveis para o investimento, e hoje apresentaram em um ato público em Bogotá os resultados da versão deste ano do Inai.

A maior cidade do Brasil ficou ocupa a liderança do ranking pela força de sua região metropolitana, o tamanho de sua economia, o avanço de sua educação superior, o volume de sua Bolsa de Valores e a presença de grandes multinacionais.

São Paulo tirou Santiago do posto de líder que ocupou em 2011. A capital chilena caiu para o segundo lugar em 2012, apesar de os responsáveis pelo estudo terem assegurado que o Chile continua a ser o país mais competitivo da América Latina, avança de maneira constante em infraestruturas urbanas e tem uma grande segurança popular, entre outras condições.

Em terceiro lugar está a Cidade do México, cidade com um forte mercado interno, seguida por Lima e Bogotá. Completam as dez primeiras posições a mexicana Monterrey (8º) e Buenos Aires (9º).

O diretor do Cepet, Saúl Pineda, e o diretor-executivo da IDN, Rodrigo Díaz, ressaltaram o ‘alto predomínio’ de cidades brasileiras e mexicanas entre os dez primeiros lugares do Inai de 2012.

Segundo eles, é uma presença que se explica pela ‘importância do cenário nacional e o tamanho do mercado no momento de tomada de decisões por parte dos investidores que buscam alternativas de localização’. Além disso, destacaram que nos primeiros 20 lugares do Inai deste ano aparecem oito cidades do Brasil, sétima maior economia do mundo. EFE