Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Saiba quem são os novos indicados do governo Lula ao Banco Central

Paulo Picchetti e Rodrigo Teixeira substituirão Fernanda Guardado e Maurício Moura, que deixam os cargos no fim de dezembro

Por Pedro Gil Atualizado em 30 out 2023, 12h56 - Publicado em 30 out 2023, 12h08

O ministro Fernando Haddad anunciou nesta segunda-feira, 30, o nome dos dois novos diretores do Banco Central, que substituirão Fernanda Guardado (Assuntos Internacionais) e Maurício Moura (Relacionamento, Cidadania e Supervisão de Conduta). Tratam-se de Paulo Picchetti e Rodrigo Teixeira. “Vocês vão ter oportunidade de conhecê-los melhor. Fico extremamente gratificado de ter sido mediador desses convites. Tenho certeza que são pessoas a dar imensa contribuição ao Banco Central”, disse Haddad, durante coletiva de anúncio dos nomes.

Professor da Fundação Getulio Vargas (FGV), Paulo Picchetti assumirá a vaga de Guardado. Ele possui mestrado em Economia pela Universidade de São Paulo e doutorado em Economics pela University of Illinois.

Funcionário de carreira do Banco Central, Rodrigo Teixeira foi indicado para a cadeira de Moura. Ele possui mestrado e doutorado pela Universidade de São Paulo. Fez curso do Fundo Monetário Internacional sobre sustentabilidade da dívida pública e cursa pós-doutorado em administração pública pela FGV. Ele já passou pelo Ministério do Planejamento, Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex).

Guardado e Moura têm os mandatos finalizados em 31 de dezembro de 2023. Os novos indicados ainda precisam passar pelo crivo do Senado para assumirem os cargos. Para poderem assumir, os indicados ainda têm de passar por sabatina na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Em votação, os senadores precisam aprovar as indicações na CAE e em plenário. A expectativa é que isso ocorra após o recesso parlamentar de fim de ano. “A nossa interlocução tem sido aperfeiçoada. Continuaremos num momento de muita troca de impressões e conhecimento para o bem do país”, disse Haddad.

A diretoria colegiada do BC é composta por um presidente (Roberto Campos Neto) e oito diretores. Com as indicações nesta semana, o BC passará a ter quatro nomes do atual governo, que se juntam a Gabriel Galípolo (Política Monetária) e Ailton Aquino (Fiscalização).

Continua após a publicidade

 

 

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.