Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Saiba como evitar as armadilhas da Black Friday

Evento acontecerá no próximo dia 28 e reúne descontos de até 80% em milhares de produtos, mas pode esconder golpes e preços maquiados

No dia 28 de novembro, varejistas de todo o país venderão produtos com desconto na 5ª edição da Black Friday brasileira. No ano passado, o evento movimentou 770 milhões de reais em compras online, quebrando os recordes de faturamento em um único dia, segundo a E-bit, empresa especializada em informações do e-commerce. Apesar do grande número de reclamações, os brasileiros abriram as carteiras: foram quase dois milhões de pedidos feitos via internet, cinco vezes o volume de pedidos de um dia comum. A estimativa para este ano é ainda maior. De acordo com a E-bit, as vendas devem superar 1 bilhão de reais, totalizando quase 3,5 milhões de pedidos online em um único dia.

Quem pretende engrossar essa estatística deve ficar atento para não cair em golpes e falsos descontos de preços maquiados. Conhecer os direitos é o primeiro passo para evitar armadilhas. “Todos os direitos do consumidor referentes a prazos de entrega, troca e devolução por arrependimento estão resguardados”, resume Fabíola Meira, advogada especializada em direito das relações de consumo.

A não ser que a loja avise que o produto apresenta algum defeito aparente – desde que não afete o funcionamento do equipamento – o consumidor pode solicitar a troca até 90 dias após a compra de bens não-duráveis, independente da garantia do fabricante. Para compras fora do estabelecimento (via internet ou pelo telefone), o consumidor tem sete dias para se arrepender da aquisição e requerer devolução do valor pago. E se a loja atrasar a entrega do produto, problema comum quando há aumento da demanda, o comprador tem direito à devolução integral da quantia paga, troca por outro produto de valor equivalente ou entrega imediata sob pena de multa diária.

Veja outras dicas para não transformar a Black Friday em cilada:

Fonte: Thiago Flores, diretor executivo do Zoom, site comparador de preços

Leia também:

Como se prevenir de golpes na internet