Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Sai edital para concurso da PF – salários chegam a 22.600 reais

São cinco cargos - algumas vagas pedem nível superior completo em qualquer área

Por Redação - Atualizado em 15 jun 2018, 17h49 - Publicado em 15 jun 2018, 16h05

Polícia Federal divulgou nesta quinta-feira edital para seu concurso público com salários de até 22.600 reais. O órgão abriu 500 vagas para cinco cargos: delegado, perito criminal, agente, escrivão e papiloscopista. As inscrições devem ser realizadas de 19 de junho a 2 de julho pela internet (clique aqui).

As vagas são, principalmente, para os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e outros estados de fronteira.

Para participar do concurso, é preciso realizar o pagamento de uma taxa. Candidatos aos cargos de delegado e perito criminal devem desembolsar 250 reais. Para os cargos de agente, escrivão e papiloscopista, a taxa é de 180 reais.

Cargo Número de vagas Salário
Delegado da Polícia Federal 150 R$ 22.672,48
Perito Criminal Federal 60 R$ 22.672,48
Agente de Polícia Federal 180 R$ 11.983,26
Escrivão de Polícia Federal 80 R$ 11.983,26
Papiloscopista de Polícia Federal 30 R$ 11.983,26

Requisitos

A Polícia Federal exige diplomas específicos para cada cargo. Para concorrer a uma das vagas de delegado, o candidato tem de ser formado em direito e comprovar três anos de atividade jurídica ou policial.

Publicidade

O cargo de perito solicita formação em um dos seguintes cursos: ciências contábeis, ciências econômicas, engenharia elétrica, engenharia eletrônica, engenharia de telecomunicações, engenharia de redes de comunicação, análise de sistemas, ciências da computação, engenharia da computação, informática, engenharia agronômica, geologia, engenharia química, química industrial, química, engenharia civil, engenharia florestal, medicina e farmácia

Os candidatos a agente, escrivão e papiloscopista precisam apenas ter curso superior em qualquer área.

Etapas

A primeira fase do processo de seleção consiste em cinco etapas. Os candidatos participam de uma prova objetiva, prova discursiva, exame de aptidão física, avaliação médica e avaliação psicológica.

Para o cargo de delegado, o concurso ainda exige uma prova oral e avaliação de títulos – candidatos para perito criminal também participam desta última fase.

Publicidade

Quem se inscrever para o cargo de escrivão terá de fazer uma prova prática de digitação.

Na segunda etapa do concurso público, os candidatos participam do Curso de Formação Profissional, no Distrito Federal. Segundo o edital, outras atividades podem ser realizadas em diferentes estados. A ordem de classificação obtida no curso será considerada na hora de decidir em que estado os aprovados vão trabalhar.

Publicidade