Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Safra de café 12/13 do Brasil estimada em recorde

SÃO PAULO, 10 Jan (Reuters) – A safra 2012/13 de café do Brasil, o maior produtor e exportador mundial, foi estimada em um recorde de 50,6 milhões de sacas de 60 kg, informou nesta terça-feira a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

A projeção é o ponto médio do intervalo de 49 a 52,3 milhões de sacas do primeiro levantamento da Conab para a nova safra, que será a de alta no ciclo bianual do café arábica, variedade que responde por cerca de 75 por cento da produção nacional.

Os dados da Conab mostraram-se maiores do que as expectativas de algumas importantes cooperativas de produtores, que não acreditam em um recorde, mas ainda estão abaixo das maiores previsões de tradings, que apontam safra de até 58 milhões de sacas.

A produção total anterior (2011/12), a de baixa no ciclo do arábica, somou 43,5 milhões de sacas.

O número da Conab aponta ainda um crescimento na comparação com a última safra de alta do ciclo do arábica, que atingiu um total de 48,1 milhões de sacas.

“Confirmando o resultado, esta será a maior safra já produzida no país, superando o volume de 48,48 milhões sacas colhidas na safra 2002/03”, destacou a Conab.

A produção de café arábica foi estimada em um intervalo de 36,4 e 39 milhões de sacas, ante 32,2 milhões de sacas em 11/12.

A projeção ocorreu apesar de uma seca que atingiu Minas Gerais, o maior produtor nacional, durante o desenvolvimento dos frutos no final do ano passado.

“A despeito da forte estiagem, de maneira geral os cafezais se apresentam bem vestidos, com bom aspecto sanitário e nutricional, sem sinais de infestação de pragas ou doenças de maior relevância”, afirmou a Conab em relatório.

Segundo a estatal, “tal condição reflete a significativa melhora dos tratos culturais, consequência dos bons preços do café no mercado que fazem com que os produtores intensifiquem os cuidados com as lavouras…”.

A produção total de de Minas Gerais foi estimada em 25,5 e 27,1 milhões de sacas, contra 22,2 milhões de sacas na safra passada.

A produção da variedade robusta (ou conilon) do país foi estimada entre 12,56 e 13,25 milhões de sacas, contra 11,29 milhões de sacas da temporada anterior.

O Espírito Santo, maior produtor de café robusta, deverá responder por uma produção total (incluindo arábica) de 11,6 a 12,47 milhões de sacas, contra 11,5 milhões de sacas na temporada passada.

A área plantada com café no Brasil somou 2,35 milhões de hectares na temporada 2012/13, aumento de 3,2 por cento ante a temporada anterior.

“Entusiasmados com o bom momento da cafeicultura, em especial com a diferença de preços – ágio, entre os cafés de melhor qualidade para aqueles classificados como bebida inferior -, boa parte dos cafeicultores mineiros continuam investindo no plantio, renovação e na recuperação das lavouras…”, notou a Conab.

A estatal afirmou ainda que os produtores estão investindo na melhoria da qualidade da bebida do café a ser colhido. “Vislumbram, portanto, incrementar a produção e agregar valor ao café colhido, resgatando sua competitividade, rentabilidade e lucratividade por mais uma safra.”

(Por Roberto Samora; com reportagem adicional de Peter Murphy)