Clique e assine a partir de 9,90/mês

Sabesp diz que crise hídrica acabou e tem lucro recorde

Empresa de saneamento de São Paulo tem resultado positivo de R$ 2,947 bilhões de reais e diz que estoques de água já superam números de 2013

Por Da redação - Atualizado em 28 mar 2017, 11h04 - Publicado em 28 mar 2017, 11h00

A Sabesp teve lucro foi de 2,947 bilhões de reais em 2016, um resultado recorde, segundo balanço divulgado pela companhia de saneamento básico do Estado de São Paulo nesta terça feira. O resultado é  mais de cinco vezes acima do de 2015. O recorde anterior havia sido registrado em 2013, de 1,923 bilhões de reais. A companhia considera que a crise hídrica pela qual passou o Estado chegou ao fim.

O lucro da Sabesp no quarto trimestre surpreendeu os analistas. A cifra veio 67% acima da média projetada por cinco instituições financeiras (BTG Pactual, Itaú BBA, Santander, JPMorgan e Socopa), que seria de 567,6 milhões de reais. As estimativas oscilavam bastante, mas o resultado superou até a casa mais otimista, que esperava um lucro de 689 milhões de reais (alta de 49,5%).

Contribuiu para o resultado positivo o aumento das receitas, motivado pelo aumento nas tarifas cobradas pelos serviços, maior venda de água e com menor bônus dado a clientes por economia de consumo, segundo a companhia.Os valores cobrados pela empresa subiram em média 15,2% em junho de 2015 e 8,4% em maio de 2016. “A receita operacional bruta relacionada à prestação de serviços de água e esgoto apresentou um acréscimo de 2,2 bilhões  de reais ou 24,3%, quando comparado a 2015”, diz a companhia.

O total de recursos do bônus do Programa de Incentivo à Redução no Consumo de Água, finalizado no último mês de abril,  foi de 187,4 milhões no ano passado, ante 926,1 milhões de reais em 2015. Em contrapartida, a receita extra através da Tarifa de Contingência, também encerrada em abril de 2016, foi menor (224,7 milhões de reais ante 499,7 milhões de reais em 2015).

Continua após a publicidade

No quarto trimestre, a Sabesp registrou lucro líquido de 946,9 milhões de reais, um avanço de 105% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Crise hídrica

Sobre a crise hídrica que o Estado enfrentou, a Sabesp considera que o problema foi superado graças à mudança de hábitos da população, ao retorno das chuvas e de obras emergenciais. “Vivemos hoje um cenário de normalidade com a franca recuperação dos mananciais que atendem a metrópole. Os volumes totais de água estocados do início de 2017 já superam os índices de 2013, antes de deflagrada a severa seca”, diz trecho do relatório de administração da companhia.

(Com Estadão Conteúdo)

 

Publicidade