Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Rússia dá calote em dívida externa pela primeira vez em mais de 100 anos

Com as sanções econômicas impostas por países ocidentais, credores não receberam cerca de 100 milhões de dólares no pagamento de juros

Por Larissa Quintino Atualizado em 27 jun 2022, 13h32 - Publicado em 27 jun 2022, 09h20

A Rússia deu calote em sua dívida soberana em moeda estrangeira pela primeira vez desde 1918, após a revolução bolchevique. Durante meses, o Kremlin encontrou caminhos para contornar as penalidades impostas após a invasão da Ucrânia, mas, ao final do último domingo, 26, o período de carência de cerca de 100 milhões de dólares em pagamentos de juros devidos expirou, configurando a inadimplência.

“As notícias desta manhã sobre a descoberta do default da Rússia, pela primeira vez em mais de um século, situam o quão fortes são as ações que os EUA, juntamente com aliados e parceiros tomaram, bem como o impacto sobre a economia da Rússia”, disse um porta-voz do governo americano em um briefing de imprensa durante a cúpula do G7, realizada na Alemanha.

Desde que as tropas russas invadiram a Ucrânia, em 24 de fevereiro, os países do G7 anunciaram uma série de sanções econômicas para tentar frear o apetite bélico de Putin e isolar os russos. As reservas estrangeiras do banco central russo estão congeladas e os maiores bancos do país foram retirados do sistema global de pagamentos. 

O Kremlin rejeitou as alegações de que deu calote em sua dívida externa e disse que o país fez os depósitos em euros e dólares. O porta-voz Dmitry Peskov afirmou que a Rússia fez pagamentos de títulos em maio, mas o fato de terem sido bloqueados por causa das sanções ocidentais “não é nosso problema”.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)