Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Risco de fechamento ofusca 50 anos de fábricas da Opel

Por Da Redação
28 mar 2012, 09h53

Por Tom Käckenhoff e Ethan Bilby

BOCHUM, Alemanha/ELLESMERE PORT, Inglaterra, 28 Mar (Reuters) – U ma aniversário de 50 anos geralmente é motivo de celebração, mas para as fábricas de carros da General Motors em Bochum, oeste da Alemanha, e em Ellesmere Port, noroeste da Inglaterra, a conversa gira em torno do possível fechamento dessas unidades, e não de suas inaugurações em 1962.

O enfraquecimento econômico em grande parte da Europa prejudicou as vendas de carros, forçando o setor a sanar o excedente de capacidade. O presidente-executivo da GM, Dan Akerson, estima que as montadoras tenham excesso de 10 fábricas no continente.

Embora a Opel, unidade europeia da GM, tenha dito que nenhuma de suas fábricas será fechada antes do fim de 2014, é amplamente esperado que as fábricas de Boshum e Ellesmere Port (a última da montadora na Grã-Bretanha) tenham como destino o fechamento.

Continua após a publicidade

O conselho supervisor da Opel reúne-se nesta quarta-feira, e milhares de funcionários, e outras milhares de pessoas, que dependem das fábricas para negócios, temem que seus futuros sejam decididos no curso dessas discussões, que serão realizadas na sede da empresa em Ruesselsheim, perto de Frankfurt.

A queda na venda de automóveis e reduções de custos de sua matriz levaram a Opel a reduzir capacidade nas últimas duas décadas e confinar a produção em Bochum para menos da metade dos 170 hectares de seu terreno.

“A Opel é o pulso para a economia local”, disse Ernst Ulrich Doeren, sócio-gerente de um fornecedor de Bochum. “Milhares de empregos serão perdidos de uma só vez”.

Continua após a publicidade

Os cortes seriam de pelo menos 20 mil pessoas, segundo Joerg Linden, porta-voz da câmara local de comércio, incluindo os 3.100 funcionários da própria fábrica, e o resto de fornecedores, transportadoras e varejistas.

Os funcionários da Opel, que contribuíram com 265 milhões de euros (353 milhões de dólares) por ano em concessões salariais para ajudar em esforços de reestruturação, esperam que o aniversário de 50 anos seja o último da fábrica de Bochum.

“Todos estes sacrifícios salariais valeram para nada”, disse um trabalhador de 48 anos que não quis ser identificado.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.