Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Riqueza no mundo está cada vez mais concentrada

A retomada mundial e a valorização dos ativos multiplicam número de milionários no mundo, mas o 1% no topo da pirâmide agora detém metade da riqueza global

A tendência global de concentração de riqueza, que teve início nos anos seguintes à crise financeira de 2008, continua em marcha. De acordo com os dados mais recentes, um total de 36 milhões de pessoas, ou 0,7% da população mundial, possui um patrimônio financeiro superior a 1 milhão de dólares. Esse grupo sozinho detém 45,9% da riqueza do planeta. Enquanto isso, os 3,5 bilhões de adultos na base da pirâmide, cujo patrimônio é inferior a 10 000 dólares, possuem menos de 3% da riqueza total. A boa notícia é que nunca houve tantos milionários, graças sobretudo ao crescimento de países asiáticos.

Os números constam do mais recente estudo do banco suíço Credit Suisse sobre o tema. Conceituado, o estudo soma o valor dos chamados ativos financeiros (como aplicações em fundos de investimento e em ações de empresas na bolsa) e não financeiros (como imóveis) e subtrai as dívidas. O boom dos milionários foi resultado da acentuada alta nos preços de ativos financeiros, em especial de ações. Uma década atrás, o grupo formado pelo 1% mais rico possuía uma fortuna equivalente a 42,5% do total mundial. Hoje, detém 50,1% do total.

Assine agora o site para ler na íntegra esta reportagem e tenha acesso a todas as edições de VEJA:

Ou adquira a edição desta semana para iOS e Android.
Aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Atsushi Shiino

    O problema seria se os 45,9% da riqueza do planeta pertencesse a um grupo menor de milionários. Aumento do número de milionários indica uma democratização da categoria. E a tendência do número de milionários aumentar vai crescer, dado o aumento de novas áreas de tecnologia explorados por antes desconhecidos desbravadores.

    Curtir