Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rio negocia com Exército área para instalar centro de desenvolvimento da L’Oréal

Empreendimento – que será o sexto do tipo no mundo – pesquisará produtos para pele e perfumaria, mas os cosméticos para cabelo serão o foco

O governo do Estado do Rio corre contra o tempo para terminar as negociações com o Exército em torno da cessão do terreno na Ilha do Fundão – campus da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) – para a construção do centro de desenvolvimento da companhia francesa L’Oréal no país.

O empreendimento terá investimento de 70 milhões de reais a 100 milhões de reais. O objetivo da empresa é começar as obras até o fim do primeiro trimestre de 2013 e a expectativa é inaugurar o centro em outubro de 2014, segundo o diretor de pesquisa e inovação da L’Oréal no Brasil, Blaise Didillon.

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Julio Bueno, afirmou, após evento de apresentação do projeto de construção do centro de pesquisas nesta terça-feira, que o governo trabalha com a possibilidade de começar as obras em janeiro. Bueno se disse confiante nas negociações com o Exército.

“Estamos fazendo um acordo que consiga atender aos interesses do Exército e da empresa. Não é fácil fazer a negociação”, afirmou Bueno, informando que a negociação envolve a construção de casas para o Exército pelo governo estadual. O centro ficará próximo ao Parque Tecnológico da UFRJ. O projeto de construção do centro de pesquisa foi mostrado com a presença do presidente mundial da L’Oréal, Jean-Paul Agon, e do governador do Rio, Sérgio Cabral, que não falaram com a imprensa.

O centro pesquisará produtos para pele e perfumaria, mas os cosméticos para o cabelo serão o foco principal. Será o sexto empreendimento do tipo da L’Oréal no mundo. Os outros ficam na França, Estados Unidos, Japão, China e Índia.

(com Agência Estado)