Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ri Happy anuncia compra da PBKids

Valor do negócio não foi divulgado. De acordo com comunicado, os colaboradores serão mantidos, assim como a tradição e o conceito das redes preservados.

A Ri Happy, rede de varejo de brinquedos e acessórios infantis, controlada pelo fundo de private equity americano Carlyle, anunciou nesta segunda-feira a compra da PBKids, mas o valor da operação não foi divulgado. Em março, o Carlyle anunciou a compra de 85% da Ri Happy e prometeu investimentos da ordem de 200 milhões de reais nos próximos três anos.

A intenção do fundo é somar forças e experiências das duas redes e buscar aprimorar o acesso à inovação e tornar ainda mais ágil os canais de distribuição das empresas. De acordo com comunicado à imprensa, os colaboradores serão mantidos, preservando a tradição e o conceito de que desfrutam as duas redes no mercado consumidor.

Ambas ficarão sob a gestão de Hector Núñez, atual diretor-executivo da Ri Happy desde março e ex-presidente do Walmart Brasil. Ele também passou por cargos de liderança na Coca-Cola, Del Valle e Hertz.

A Ri Happy conta com mais de 100 lojas e fatura cerca de 800 milhões de reais ao ano. A PBKids tinha cerca de 50 lojas em 2010, quando faturou 230 milhões de reais.

Dentre as participações que detém no Brasil, o Carlyle controla a operadora de turismo CVC, a corretora e administradora de planos de saúde Qualicorp e a fabricante e varejista de moda íntima Scalina. O faturamento da Ri Happy foi de 600 milhões de reais em 2010. Com 114 lojas em 18 estados brasileiros, a Ri Happy tem cerca de 2,3 mil funcionários.

Vendas de brinquedos – O setor de varejo de brinquedos nacional tem registrado vendas anuais da ordem de 5 bilhões de reais, crescendo três vezes acima do Produto Interno Bruto (PIB). Hoje, as vendas estão distribuídas em diversos canais de acesso, incluindo supermercados, lojas de departamento, atacadistas, sites de internet, além de redes especializadas como a RiHappy e a PBKids.

(Com Agência Estado)