Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Reserva de Libra renderá R$ 900 bilhões em 30 anos, prevê ANP

Até o momento, 18 empresas pagaram as taxas de participação para o primeiro leilão do pré-sal, que será realizado em 21 de outubro

Por Da Redação 17 set 2013, 14h16

A reserva petrolífera de Libra, no pré-sal da Bacia de Santos, vai render cerca de 900 bilhões de reais ao longo de 30 anos ao país, estimou nesta terça-feira a diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Magda Chambriard, durante uma audiência pública no Senado.

Do total, 300 bilhões de reais virão de royalties, enquanto que 600 bilhões de reais serão provenientes do óleo lucro.

Participação – Ainda segundo a diretora, pelo menos 18 empresas pagaram as taxas de participação para o primeiro leilão do pré-sal, que será realizado em 21 de outubro.

O diretor da ANP Helder Queiroz, disse, durante um seminário realizado pela entidade, no Rio de Janeiro, que o número ainda pode crescer, já que o prazo para pagar a taxa de participação do leilão de Libra termina na quarta-feira.

O evento da ANP no Rio serve para detalhar a potenciais empresas interessadas os aspectos técnicos, jurídicos e ambientais da licitação.

Leia também:

Petrobras já vendeu 9 bilhões de reais em ativos neste ano

Continua após a publicidade

Reajuste da gasolina cria divergência na equipe econômica

Petrobras vende ativos na Colômbia por US$ 380 milhões

Muitas empresas costumam aguardar as explicações sobre as regras dos leilões para depois decidirem pelo pagamento da taxa de adesão, lembrou a superintendente de Promoção de Licitações da ANP, Claudia Rabello.

Segundo ela, o agendamento do seminário técnico um dia antes do prazo final foi uma exceção. Ela acredita que outras empresas façam o pagamento das taxas do leilão nas próximas horas. “É natural que as empresas aguardem esse evento. Percebemos que nos últimos leilões várias empresas só fizeram esse pagamento após o seminário técnico da agência, e nos leilões passados houve um prazo maior”, disse Claudia.

A taxa de adesão, que inclui o recebimento de um pacote de dados, é de pouco mais de 2 milhões de reais, um valor relativamente pequeno para a indústria do petróleo, onde operações e investimentos giram na casa das centenas de milhões ou até dos bilhões de reais.

Expectativa – O Brasil espera uma produção de 1 milhão de barris por dia da área de Libra, a maior reserva de petróleo já descoberta no país.

Pelas regras da partilha, vencerá o leilão o consórcio que apresentar a maior parcela do óleo de Libra destinada à União. Mesmo que não participe do consórcio vencedor, a Petrobras será, por lei, operadora de Libra e terá participação mínima de 30% na área.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade