Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Repsol ameaça concorrentes que investirem na YPF

Gerentes da subsidiária argentina já haviam se reunido com empresas petrolíferas para discutir como promover produção de óleo

Por Da Redação 8 Maio 2012, 08h43

A Repsol advertiu seus concorrentes que vai tomar ações legais para proteger seus interesses na YPF, após a expropriação do governo argentino. A mensagem foi dada em carta enviada à Exxon, Chevron e ConocoPhillips, para minar tentativas de investimentos de outros grupos em seus ativos, tirando proveito de sua situação. As informações são do jornal Financial Times desta terça-feira.

No final de abril, os gerentes da companhia petrolífera YPF, que passou por uma intervenção no dia 16 do mês passado pelo governo de Cristina Kirchner, iniciaram uma rodada de reuniões com diretores da argentina Medanito e das americanas ConocoPhillips e Chevron, entre outras, na busca de acordos para impulsionar a produção de hidrocarbonetos.

A Repsol já havia advertido sobre sua intenção de tomar medidas legais contra companhias que tentassem investir na YPF ou subsidiar seus ativos. Na segunda-feira, o engenheiro Miguel Galuccio assumiu a direção da YPF após a entrada em vigor da lei de desapropriação de 51% das ações da companhia petrolífera a Repsol

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade