Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Representante dos EUA vê acordo na reunião da OMC

Após frustrações do passado, OMC está reunida em Bali em encontro decisivo para o futuro da organização

Por Da Redação 4 dez 2013, 12h58

Um acordo está “ao alcance das mãos” na reunião ministerial da Organização Mundial do Comércio (OMC), na ilha indonésia de Bali, acredita o representante de Comércio dos Estados Unidos, Michael Froman. Após os fracassos de Cancun, em 2003; Hong Kong, em 2005 e Genebra, em 2009 e 2011; a OMC se reúne em Bali com a sensação de que se trata da última oportunidade para reativar o ambicioso projeto de eliminar barreiras do comércio, em particular o agrícola.

“Nenhum país conseguiu tudo o que queria”, completou o chefe da delegação americana, em uma aparente referência aos países em desenvolvimento, em particular a Índia, para subsidiar os programas alimentares em benefício dos pobres. “Os Estados Unidos têm sido flexíveis. Fizemos nossa parte no compromisso”, disse. Washington é um dos principais opositores das exigências dos países em desenvolvimento.

Leia também:

Negociações de Bali são decisivas para o futuro da OMC

Brasil defende acordo em três frentes na reunião da OMC

Continua após a publicidade

Fracassa tentativa de acordo da OMC para conferência de Bali

Índia – Nesta quarta-feira, o ministro do Comércio da Índia, Anand Sharmaa, disse que seu país não pode aceitar o pacote de medidas que está atualmente em discussão no encontro de Bali. O governo indiano exige a suspensão das restrições impostas pela OMC aos subsídios agrícolas destinados a apoiar os programas alimentares.

A administração indiana, que se prepara para eleições nacionais, anunciou recentemente um programa para oferecer, a preços baixos, alimentos básicos para mais de 800 milhões de pobres.

Froman advertiu que “sair de Bali sem acordo representaria um duro golpe à OMC como fórum de negociações multilaterais”.

(com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade