Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Renda e inadimplência depreciaram intenção de compras

Por Circe Bonatelli

São Paulo – O presidente do conselho do Programa de Administração do Varejo (Provar) da Fundação Instituto de Administração (FIA), Claudio Felisoni de Angelo, atribuiu a queda na intenção de compras no primeiro trimestre de 2012 a dois motivos: o primeiro é a redução da renda real dos consumidores, pressionada pela inflação; o segundo é o aumento da taxa de inadimplência, afetada pelo crescimento das taxas de juros. “Esse cenário leva o consumidor a ter dúvidas sobre o futuro e maior cautela no momento das compras”, disse Felisoni.

De acordo com a Pesquisa Trimestral de Intenção de Compra no Varejo, a fatia do orçamento familiar disponível para novas compras caiu de 13,2% no quarto trimestre de 2011 para 10,2% no primeiro trimestre deste ano. No mesmo período, o comprometimento dos gastos familiares com crediário passou de 14,3% para 18,4%. A pesquisa também mostra que a taxa de juros ao consumidor passou de 39,1% ao ano em novembro de 2010 para 44,7% ao ano em novembro de 2011.

A intenção de compras no primeiro trimestre de 2012 foi de 60,6%, queda ante os 78% no quarto trimestre de 2011 e os 71,8% no primeiro trimestre do ano passado. O índice também foi o mais baixo em quatro anos, quando ficou em 56,6% no primeiro trimestre de 2008.