Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Reino Unido vai banir carros a gasolina e diesel a partir de 2040

O governo britânico vem sendo pressionado para adotar medidas para reduzir a poluição atmosférica

Por Da redação Atualizado em 26 jul 2017, 17h23 - Publicado em 26 jul 2017, 09h40

O Reino Unido vai proibir a venda de novos carros movidos a gasolina e diesel a partir de 2040, como parte de um plano para tirá-los completamente das ruas 10 anos depois, anunciou o ministro do Meio Ambiente, Michael Gove, nesta quarta-feira.

O anúncio veio na esteira de um semelhante feito pelo governo da França no início deste mês, e cidades alemãs como Stuttgart e Munique também disseram estar cogitando banir alguns veículos a diesel.

O governo britânico vem sendo pressionado para adotar medidas para reduzir a poluição atmosférica desde que perdeu processos apresentados por grupos de ativistas, e em maio delineou propostas para um esquema de descarte para se livrar dos veículos mais poluentes.

Antes de uma eleição de junho, o governista Partido Conservador prometeu tornar “quase todos os carros e vans” emissão zero até 2050. “Hoje estamos confirmando que isso significa que não deve haver novos carros a gasolina e diesel a partir de 2040”, afirmou Gove à rádio BBC.

A medida provavelmente acelerará o declínio dos carros a diesel no segundo maior mercado da Europa, onde eles são culpados pela má qualidade do ar.

Continua após a publicidade

O escândalo de fraude nos testes de emissões da Volkswagen acentuou as preocupações com o diesel.

Gove também disse que o governo irá disponibilizar o equivalente a 260 milhões de dólares (cerca de 824,9 milhões de reais) às autoridades locais em breve para esquemas de restrição de acesso de veículos a diesel a ruas poluídas.

Ele disse preferir restrições rua a rua para carros a diesel, ao invés de proibições gerais para centros de cidades ou esquemas de descarte custosos, mas não os desconsiderou totalmente se eles forem da preferência de autoridades locais.

No início deste mês a Volvo se tornou a primeira grande montadora tradicional a estabelecer uma data para a eliminação gradual de veículos movidos unicamente por motores de combustão interna, dizendo que todos os seus modelos de carros lançados depois de 2019 serão elétricos ou híbridos.

A demanda de carros a diesel caiu 10% na primeira metade do ano no Reino Unido, e a venda de veículos a gasolina cresceu 5%, de acordo com dados da indústria.

Já as vendas de modelos elétricos ou híbridos aumentaram quase 30% no mesmo período, o setor de crescimento mais rápido do mercado, mas estes ainda representam menos de 5% dos registros de carros novos.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)