Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Reforma prevê pensão por morte de 50% do valor da aposentadoria

Além do benefício ser limitado, o governo Temer também desvinculou a pensão por morte do salário mínimo. Ou seja, viúvas poderão receber R$ 440

A proposta de reforma da Previdência anunciada nesta terça-feira irá alterar também o benefício de pensão por morte para viúvos, viúvas e outros dependentes no país.

Pelas novas regras, a pensão por morte será de 50% do valor total da aposentadoria, mais um adicional de 10% por dependente -limitado a 100%.

O secretário de Previdência do Ministério da Fazenda, Marcelo Caetano, exemplificou.

“Na regra atual, hoje se esse aposentado falece [com aposentadoria de R$ 3 mil] e tem uma esposa viúva e um filho menor, o valor da pensão é R$ 3 mil. O que a gente está propondo, é que, nesse exemplo, a viúva receberia então R$ 2.100 e quando o filho atingir a maioridade, aí essa cota de 10% não é revertida para a viúve e a pensão passaria a R$ 1.800”, disse.

Além do benefício ser limitado, o governo Temer também desvinculou a pensão por morte do salário mínimo. Ou seja, viúvas poderão receber meio salário.

Por exemplo, caso um aposentado que receba o salário mínimo morra, a viúva sem filhos irá receber 50% desse valor, ou R$ 440.

Outro ponto é a proibição do acúmulo de benefícios. Ou seja, quem é aposentado não poderá manter o benefício mais a pensão por morte.

Essa alterações valem tanto para o INSS quanto para aposentadorias dos servidores públicos, afirmou Caetano.

O secretário da Previdência, no entanto, afirmou ainda que as novas regras só irão atingir as aposentadorias futuras e quem tem o chamado ‘direito adquirido’ do benefício não corre o risco de alterações.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. João Dourado

    Pelo o que eu entendi da apresentação do secretário, o mínimo não é de 50%, e sim de 60%. A viúva, no caso, é uma dependente do segurado, e receberia 60%. Seria interessante vocês revisarem a matéria.

    Curtir

  2. Vinicius Barragan

    Aposentadoria da classe política não se fala nada?

    Curtir

  3. Nelson Silveira

    Tudo pilantragem. Temer e seus amiguinhos que elaboram essa reforma cruel mamam nas tetas da União e assim vão continuar a fazê-lo. Resta para os pobres acreditar na mentira de que a Previdência está quebrada. Se o dinheiro arrecadado pela Previdência fosse usado somente nas aposentadorias e pensões, sobraria dinheiro em caixa.
    Infelismente, dependendo do tipo de trabalho muitos trabalhadores irão morrer antes de se aposentarem.

    Curtir

  4. Carlos Augusto Weissheimer

    A matéria está mal feita pois R$ 1.800,00 nunca será o equivalente a 50% de R$ 3.000,00. Nota Zero, quanto aos reformadores da Previdência só mandam a conta para os trabalhadores e essa prole de políticos sem serventia não aparece em matéria alguma se ficou incluído o jabá deles… Lamentável…

    Curtir

  5. Paulo Gonçalves

    Carlos Augusto Weissheimer, o raciocínio é o seguinte:
    3.000 = 100%
    1.500 = 50%
    300 = 10% para o primeiro dependente (a viúva)
    3000 = 10% para o segundo dependente (o filho)
    1500,00 + 300,00 = 1.800,00.

    Curtir

  6. Paulo Gonçalves

    Corrigindo meu post anterior:
    Carlos Augusto Weissheimer, o raciocínio é o seguinte:
    3.000 = 100%
    1.500 = 50%
    300 = 10% para o primeiro dependente (a viúva)
    300 = 10% para o segundo dependente (o filho)
    1500,00 + 300,00 = 1.800,00.
    1.500,00 + 300,00 + 300,00 = 2.100,00 (o valor do exemplo citado, até que o filho complete a maioridade).

    Curtir

  7. Mudem para os usa, lá não tem pensão por morte do titular, ou vão pra Grécia q tem mas não há grana pra pagar, simples assim, o q precisamos pensar numa solução mais inteligente, talvez o caminho esteja nao modelo da previdência privada, claro q não administrada por gestores públicos pra se evitar os males do postalis por ex

    Curtir

  8. E mais, já inventaram cota pra tanta besteira, tá na hora de pensarmos soluções para um país onde quem tem mais de 40 anos não acha emprego, nos usa e Europa vemos pessoas com mais de 60 anos trabalhando, até na Disney

    Curtir