Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Rede de hotéis Hilton voltará à bolsa em IPO de US$ 1,25 bi

Fundo Blackstone havia fechado o capital da empresa em 2007, numa operação de 26,7 bilhões de dólares

Por Da Redação 12 set 2013, 14h36

A rede de hotéis Hilton entrou com pedido para uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) de até 1,25 bilhão de dólares. Atualmente, os controladores da empresa não são da família Hilton, mas o fundo de private equity Blackstone.

O Blackstone fechou o capital do Hilton em 2007 em um acordo de 26,7 bilhões de dólares, uma das maiores aquisições com financiamento que antecederam a crise financeira global de 2008.

A indústria hoteleira dos EUA tem melhorado gradualmente à medida que mais pessoas viajam e as empresas se recuperam, permitindo que os hotéis aumentem os pre��os – e é dessa melhora de mercado que o fundo quer se aproveitar ao voltar a abrir o capital da rede.

No primeiro semestre deste ano, o lucro operacional da companhia subiu 33%, para 656 milhões de dólares, ante igual período do ano passado. A receita somou 4,64 bilhões de dólares.

Leia também:

A conta-gotas, novos hotéis desembarcam no Brasil

Continua após a publicidade

Após dez anos sem lançamentos, SP ganhará 12 hotéis

Fundado em 1919 por Conrad Hilton, as marcas do Hilton incluem Conrad, Waldorf Astoria, Doubletree, Embassy Suites, Homewood Suites, Home2Suites, Hilton Garden Inn, Hampton Inn e Hilton Grand Vacations.

O grupo tem cerca de quatro mil hotéis, resorts e propriedades, com 665.667 quartos em noventa países e territórios, disse a companhia em documento enviado à Securities and Exchange Commission (SEC, CVM norte-americana), nesta quinta-feira.

No Brasil, a rede tem apenas duas unidades: em São Paulo e em Belém.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade

Publicidade