Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Receita lança aplicativo que serve de rascunho da declaração do IR

Contribuinte pode organizar ao longo do ano as informações que irá prestar ao Fisco e depois importá-las para o formulário definitivo da declaração

Por Da Redação 3 nov 2014, 13h56

A Receita Federal lançou nesta segunda-feira um aplicativo on-line que permite ao contribuinte fazer um rascunho da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física. Com ele, o usuário pode inserir ao longo do ano as informações que irá prestar ao Fisco e depois importá-las para o formulário definitivo. “Agora o contribuinte pode organizar dados de pagamentos e rendimentos ao longo do ano”, explicou o subsecretário de arrecadação e atendimento da Receita Federal, Carlos Roberto Occaso. “Quando ele for preencher a declaração, pode importar o rascunho, finalizá-lo e depois transmitir a declaração.”

Poderão ser incluídos diversos dados, como informações de venda ou compra de carro, consulta médica, dentista, rendimentos sobre investimentos, venda de imóveis, entre outros. Segundo a Receita, o programa pode ser usado em computadores, tablets e smartphones e está disponível para download a partir desta segunda-feira. Até às 14h50, o link ainda não havia sido disponibilizado. É necessário cadastrar uma senha para usar o programa e, por meio dela, acessar o rascunho.

Leia mais:

Arrecadação baixa limita diálogo de Dilma com empresariado

Arrecadação federal bate recorde em setembro, mas decepciona governo

O rascunho pode ser feito até 28 de fevereiro de 2015. A partir de 1º de março, o contribuinte encontrará a opção de importá-lo para a versão final da declaração de imposto de renda. Podem ser registrados dados sobre fatos ocorridos de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2014. Segundo o governo, os campos de preenchimento no rascunho são idênticos aos do formulário final da declaração. Por meio do mesmo aplicativo, será possível fazer a declaração e acompanhar o processamento dos dados.

Occaso afirmou que, apesar de o preenchimento ser on-line, as informações do rascunho não serão usadas pela Receita Federal. “Os dados do contribuinte que serão usados pelo governo são os da declaração final”, disse. “Queremos facilitar para que os dados estejam no formato apropriado para serem recuperados na forma da declaração que será enviada no ano seguinte”, afirmou.

“O uso do rascunho é opcional e facilita o preenchimento da declaração”, disse Occaso. A Receita não tem uma estimativa de quantos contribuintes utilizarão, mas acredita que o programa tornará mais ágil o processo de preenchimento. “Com organização maior de dados, é possível aumentar o número de declarantes nos primeiros dias do prazo”, disse Occaso. A opção está disponível para todos os contribuintes que fazem a declaração do Imposto de Renda.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)