Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Rebaixamento pela Fitch não altera ajuste macroeconômico, diz BC

Segundo o Banco Central, consolidação da posição fiscal "seguirá avançando e se prevê uma importante desinflação em 2016"

Por Da Redação 16 dez 2015, 12h42

O rebaixamento da nota de crédito do Brasil anunciado pela agência de classificação de risco Fitch não muda o sentido ou a intensidade do ajuste macroeconômico, afirmou o Banco Central nesta quarta-feira. Com o rebaixamento, o país deixou de figurar entre os considerados bons pagadores pela agência.

“A consolidação da posição fiscal seguirá avançando e se prevê uma importante desinflação em 2016. Esses fatores serão essenciais para a recuperação da atividade econômica em bases sustentáveis à frente”, afirmou o BC, em nota.

A Fitch foi a segunda agência de rating a tirar do Brasil o selo de bom pagador neste ano. A primeira foi a Standard & Poor’s, em corte anunciado em setembro.

Leia mais:

Fitch retira grau de investimento do Brasil

(Com Reuters)

Continua após a publicidade

Publicidade