Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rali das bolsas ajuda e petróleo fecha acima de US$ 85

Por Gustavo Nicoletta

Nova York – O preço dos contratos futuros do petróleo subiu, impulsionado pelo forte avanço observado nos mercados de ações e por dados positivos sobre o mercado de trabalho dos EUA.

“Os mercados de petróleo estavam excessivamente vendidos”, disse Tony Rosado, corretor da GA Global Markets. Ele acrescentou que o avanço de quase 5% no índice acionário Dow Jones ajudou a injetar confiança nos investidores.

Outro fator positivo para o petróleo foram os dados divulgados Departamento de Trabalho dos EUA, segundo os quais o número de norte-americanos que entraram pela primeira vez com pedido de auxílio-desemprego caiu 7 mil na semana encerrada em 6 de agosto, para 395 mil. A leitura da semana anterior foi revisada para 402 mil, de 400 mil originalmente.

Analistas esperavam que o número de pessoas que entraram com pedido de auxílio-desemprego ficasse estável no patamar de 400 mil.

O preço do contrato do petróleo para setembro negociado na New York Mercantile Exchange (Nymex) subiu US$ 2,83, ou 3,41%, para US$ 85,72 por barril, o maior nível de fechamento desta semana. Na plataforma ICE, o contrato do petróleo tipo Brent para setembro avançou US$ 1,34, ou 1,25%, para US$ 108,02 por barril.

Nesta semana, o preço do petróleo negociado na Nymex chegou a cair para US$ 75,71 por barril – menor nível deste ano. Nas últimas sessões, o contrato voltou a ganhar força, mas ainda acumula queda de 1% neste mês.

O declínio reflete as preocupações dos investidores com o desaquecimento da economia dos EUA, maior consumidor mundial de petróleo. Analistas acham que agora o valor do barril encontrou um piso, caso não surjam mais notícias ruins. “O suporte aos preços do petróleo vindo dos fundamentos sugere que nova quedas no preço serão limitadas”, afirmou um relatório do JPMorgan. As informações são da Dow Jones.