Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Protestos de caminhoneiros bloqueiam rodovias em três estados

As paralisações ocorrem contra aumento nos combustíveis e insegurança nas estradas em Santos (SP), na BR 381 (MG) e na BR 262

Por Da redação Atualizado em 1 ago 2017, 10h44 - Publicado em 1 ago 2017, 10h27

Caminhoneiros fazem na manhã desta terça-feira bloqueios de rodovias em  três estados em protesto contra o aumento de combustíveis e a insegurança nas estradas. Os bloqueios ocorrem no acesso ao porto de Santos (SP), na BR-381, em João Monlevade (MG) e na BR-262, em Viana (ES).

Em Santos, a paralisação que ocorre no acesso ao porto tem reflexo na rodovia Anchieta, pois a alça de acesso ao porto na altura do quilômetro 64 está fechada. O bloqueio causa congestionamento entre os quilômetros 59 e 64, pois os caminhoneiros ocupam a faixa da esquerda, segundo a concessionária Ecovias.

Em João Monlevade, a paralisação ocorre no quilômetro 361, e a passagem de carros de passeio está sendo permitida, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). A interrupção do tráfego no Espírito Santo ocorreu na cidade de Viana, por volta das  5h40, e durou cerca de meia hora, segundo as informações da PRF no estado. Os caminhoneiros estão agora no acostamento.

Para o presidente da União Nacional dos Caminhoneiros (Unicam), José Araújo da Silva, a categoria decidiu fazer a paralisação por conta própria, por que está sem condições de trabalho por causa da menor presença da Polícia Rodoviária Federal nas estradas após o corte de verbas realizado neste mês e a alta do PIS/Cofins sobre combustíveis há duas semanas. “O aumento do diesel foi a gota d’água”, diz.

O presidente afirma que a Unicam, não convocou as manifestações e nem concorda com o bloqueio nas estradas, mas apoia as manifestações. Outra entidade do setor, o Sindicato dos Transportadores de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Estado de Minas Gerais (Sindtanque-MG), também apoia as manifestações em Minas Gerais, mas a recomendação é de fazer protesto de forma pacífica, sem bloqueio, segundo informou a entidade.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês