Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Projeto para repatriar dinheiro não avança no Senado

Em nova derrota do governo, análise da proposta para trazer de volta recursos não declarados depositados no exterior foi adiada por falta de quórum e deve ficar para agosto

Em uma nova derrota do governo no Congresso, o Senado não votou nesta quarta-feira o projeto de lei sobre a repatriação de dinheiro não declarado à Receita de brasileiros no exterior. Apesar dos esforços do ministro da Fazenda Joaquim Levy, que visitou pessoalmente o Senado para pedir a análise da medida, faltou quórum para que a proposta fosse apreciada. Dessa forma, a votação deve ficar para depois do recesso parlamentar, em agosto.

Em um ano de aperto fiscal, o governo tem pressa em aprovar a medida que busca aumentar a arrecadação com a repatriação de fortunas depositadas no exterior e não reportadas ao Fisco. Além da arrecadação, o Planalto avalia que o dinheiro que retornaria aos bancos brasileiros ajudaria a movimentar a economia.

Para que o requerimento de urgência para a matéria fosse aprovado, era necessário que ao menos a metade dos senadores, 41, estivesse presente, mas o quórum estacionou em 35. O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PT-PE), e outros senadores tentaram ligar para os colegas pedindo para que voltassem ao plenário, mas o esforço foi inútil.

Uma nova tentativa de colocar o projeto em votação pode ser feita nesta quinta, mas os próprios governistas admitem que a análise deve ficar mesmo somente para depois do recesso. Para Humberto Costa, a derrota foi causada por falta de mobilização da bancada governista. “Foi desarticulação nossa, dos líderes. Vários parlamentares foram embora, achando que a votação se encerraria antes, com a apreciação da reforma política”, disse o senador petista ao jornal Valor Econômico.

(Da redação)