Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Projeto de lei que expropria YPF está perto de aprovação final

Por Hugh Bronstein e Helen Popper

BUENOS AIRES, 3 Mai (Reuters) – A nacionalização da maior companhia de petróleo da Argentina deverá passar para aprovação final do Congresso nesta quinta-feira, refletindo o amplo apoio interno para a medida que abalou os investidores estrangeiros.

A presidente Cristina Kirchner, que tem reforçado o controle estatal na economia, apresentou o plano para confiscar a participação majoritária na YPF da espanhola Repsol, seis meses após ter sido reeleita, com maioria esmagadora dos votos.

A presidente, que detém o controle de ambas as casas do Congresso, garantiu forte apoio para o projeto de lei de expropriação no Senado na semana passada, e os membros da Câmara parecem prontos para dar apoio semelhante em votação nesta quinta-feira.

Agustin Rossi, chefe do bloco partidário na Câmara, disse acreditar que cerca de 200 dos 257 membros da Casa votariam pelo projeto de lei do governo, anunciando-o como um divisor de águas na política energética do país.

“Nós vamos ver uma grande melhora e uma grande diferença (embora) provavelmente vá levar alguns anos para alcançarmos a autossuficiência energética”, disse Rossi.

“Isso não é apenas sobre a YPF, (todas as empresas) terão de ter em mente que seu negócio é uma questão de interesse público e o objetivo é a autossuficiência”, acrescentou, referindo-se a uma parte do projeto de lei que declara todo setor de interesse público.