Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Projeto de lei nos EUA contra exílio fiscal de cofundador brasileiro do Facebook

Dois senadores americanos preparam um projeto de lei contra o exílio fiscal do cofundador brasileiro do Facebook, Eduardo Saverin, que renunciou à nacionalidade americana para viver em Cingapura, anunciaram nesta quinta-feira em um comunicado.

Segundo os senadores democratas Chuck Schumer e Bob Casey, a manobra de Saverin poderá evitar uma taxação de 67 milhões de dólares durante a entrada na Bolsa da rede social que deve acontecer na sexta-feira, porque Cingapura não possui imposto de renda sobre ganho de capital.

O brasileiro, que criou o Facebook com Mark Zuckerberg e outros amigos na Universidade de Harvard em 2004, abriu mão de sua nacionalidade americana e quer viver definitivamente em Cingapura, onde ele investiu a sua fortuna em empresas novatas do setor de tecnologia.

Saverin, de 30 anos, possuiria apenas entre 2% e 4%, mas segundo o site “A quem pertence o Facebook?”, sua parte representaria ainda assim em torno de 3,4 bilhões de dólares.

Os senadores devem apresentar nesta quinta-feira o seu projeto de lei para responder “ao plano do cofundador do Facebook, Eduardo Saverin, de renunciar a sua cidadania americana a fim de evitar um imposto de renda que deveria desembolsar durante a entrada na bolsa da empresa de rede social”.

Eles indicam que o interessado renunciou a sua nacionalidade americana em setembro passado.

O projeto de lei impediria também pessoas que tenham recorrido à mesma estratégia de Saverin de entrar nos Estados Unidos.