Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Produtores do presunto cru espanhol buscam ampliar mercado no Brasil

Rio de Janeiro, 2 jul (EFE).- Os principais produtores do presunto cru espanhol buscam ampliar sua presença entre o público brasileiro mediante uma campanha de divulgação do produto em São Paulo e no Rio de Janeiro.

O Consorcio del Jamón Serrano Español (Consórcio do Presunto Serrano Espanhol) apresentou nesta segunda-feira no Rio de Janeiro a um grupo de chefs e críticos gastronômicos as maravilhas e virtudes do produto, um dos ícones da gastronomia espanhola.

‘A via natural de qualquer produto é a via da restauração. O cliente experimenta, gosta e depois o compra quando o vê no supermercado’, disse à Agência Efe o diretor-geral do Consorcio Serrano, Miguel Sanz.

O Consorcio Serrano é uma associação de 19 empresas formada em 1990 pelas principais companhias do setor que zela pela qualidade e pela promoção internacional do produto. Atualmente, a entidade está presente em mais de 60 países.

Segundo Sanz, os produtores do presunto serrano e ibérico apostaram em São Paulo e no Rio de Janeiro por causa do tamanho do mercado e do poder aquisitivo das duas maiores cidades brasileiras.

‘Rio de Janeiro e São Paulo são os mercados onde se deve começar a construir a imagem da marca e do produto’, assinalou.

As exportações do presunto cru espanhol ao Brasil crescem desde 2007 e, no ano passado, chegaram a 204 toneladas métricas, segundo dados divulgados pelo Consorcio Serrano.

Para este ano, a expectativa é exportar ao Brasil 223 toneladas, o que representa um crescimento de 9,3% em relação a 2011.

‘O problema no Brasil é conseguir a homologação para importar o produto, que é bastante difícil, e isso limita o número de empresas que podem entrar no mercado’, destacou Sanz.

Segundo ele, a Espanha produz anualmente 45 milhões de presuntos, dos quais 92% são consumidos no país e os 8% restantes são exportados a 104 países.

O Brasil é o 19º maior importador do produto, motivo pelo qual o Consorcio Serrano o considera um mercado promissor, que pode ocupar o espaço perdido na Argentina devido às restrições impostas em maio passado por Buenos Aires às importações de produtos como o presunto ibérico.

Na semana passada, a entidade participou do Salão Internacional de Alimentação para a América Latina (SIAL Brasil), realizado em São Paulo, e nesta segunda-feira fez uma apresentação para especialistas do ramo no restaurante espanhol Entretapas do Rio de Janeiro, onde os convidados degustaram várias receitas com presunto do chef brasileiro Jan Santos.

Para avançar neste mercado, mais adiante serão oferecidas degustações em pontos de venda das duas cidades, anunciou Sanz. Para ele, o aumento do poder aquisitivo dos brasileiros e das viagens ao exterior contribuirá para que o país se deixe seduzir pela ‘sinfonia de sabores’ do presunto serrano. EFE