Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Produção industrial indica que a zona do euro seguirá em recessão

Índice recuou 0,3% em maio ante abril e 1,3% em relação a maio de 2012

A produção industrial no grupo dos 17 países que utilizam o euro como moeda caiu em maio. Trata-se da primeira queda do indicador em quatro meses. O dado indica que a recessão mais longa do pós-guerra da zona do euro pode ter se estendido pelo sétimo trimestre.

A agência de estatísticas da União Europeia disse nesta sexta-feira que a produção industrial recuou 0,3% em maio ante abril e 1,3% em relação a maio de 2012. Economistas consultados pelo Wall Street Journal na semana passada haviam estimado que a produção industrial cairia 0,2% no mês e 1,4% no ano.

A economia da zona do euro contraiu pelo sexto trimestre consecutivo nos três primeiros meses do ano. A estimativa da Eurostat sobre o Produto Interno Bruto do segundo trimestre só será publicada em meados de agosto, mas pesquisas de empresas e outros dados econômicos indicam que a economia pode ter encolhido novamente nos três meses até junho.

O declínio da produção industrial em maio refletiu tanto uma fraca demanda interna quanto exportações, com a produção de bens de consumo duráveis e bens de capital caindo bruscamente. O declínio se espalhou por grande parte da zona do euro, com queda da produção na Alemanha e França, assim como na Espanha e na Grécia. No entanto, houve um aumento acentuado da produção industrial em Portugal e um aumento mais modesto na Itália.

Na União Europeia como um todo, a produção caiu 0,6% em maio ante abril e recuou 1,6% em relação a maio de 2012.

(Com Estadão Conteúdo)