Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Produção e licenciamento de carros batem recorde no 1º semestre

Segundo a Anfavea, melhora se deve especialmente ao avanço do segmento de caminhões, ônibus e máquinas agrícolas

Por Da Redação
4 jul 2013, 13h39

O Brasil produziu 1,86 milhão de unidades no primeiro semestre, ao passo que vendeu 1,8 milhão de veículos no mesmo período – ambos recordes históricos, de acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Os recordes anteriores foram em 2011, quando a produção entre janeiro e junho atingiu 1,714 milhão de veículos e os emplacamentos somaram 1,73 milhão de unidades.

O presidente da Anfavea, Luiz Moan, atribuiu os bons números do primeiro semestre ao crescimento expressivo na produção e vendas de caminhões, ônibus e máquinas agrícolas. “São bens de capital, que significam o aumento do investimento na economia, o que nos leva a manter o otimismo”, disse o executivo.

O executivo também destacou o aumento da participação de veículos nacionais no mercado automobilístico, movimento que ocorre depois que o governo estabeleceu uma série de medidas protecionistas para onerar a importação de veículos. A fatia nos importados caiu para 19,2% em junho, ante patamar acima de 20% no mês anterior. “A substituição dos importados pelos nacionais incluiu de 40 mil a 50 mil unidades de veículos nacionais no mercado brasileiro”, afirmou.

Leia também:

Fenabrave revisa previsão de alta nas vendas de carros

Fenabrave aponta 167 mil carros vendidos em junho

Ao comentar a queda de quase 10% nas vendas de veículos em junho sobre junho de 2012, Moan classificou a notícia como uma “redução de vendas absolutamente esperada” , mas admite que o cenário deve seguir desta forma, ao menos, até agosto. “Entre junho e agosto do ano passado, o volume de vendas foi alto, em função da redução do IPI ocorrida em 2012”, justificou.

Continua após a publicidade

O presidente da Anfavea disse ainda que o crescimento de 7,2% na receita com exportação no primeiro semestre de 2013 foi “expressivo” e atribuiu a alta à expansão dos mercados compradores e não à melhoria da competitividade do setor.

Leia mais:

Brasil e Argentina têm livre-comércio automotivo

Continua após a publicidade

Argentina faz Brasil provar veneno protecionista

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.