Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Produção de veículos tem melhor outubro da história — mas mostra desaceleração

Indústria produziu 323,8 mil carros, comerciais leves, caminhões e ônibus no período. Apesar do recorde, produção recuou 2,5% com relação ao mês anterior

Por Da Redação 6 nov 2013, 15h30

A produção de veículos do Brasil em outubro teve alta de 0,5% ante o mesmo período do ano passado, com desaceleração da média diária de licenciamentos iniciada no início deste semestre, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pela associação de montadoras, Anfavea. A indústria produziu 323,8 mil carros, comerciais leves, caminhões e ônibus no período, no melhor resultado já registrado para o mês. Contudo, esse número representa uma queda de 2,5% sobre setembro. Com isso, no acumulado de janeiro ao mês passado, a produção soma 3,17 milhões de unidades – crescimento de 12,4% sobre o mesmo período de 2012.

Enquanto a produção de carros e comerciais leves caiu 3,3% sobre setembro e 1,1% sobre outubro de 2012, para 301,7 mil unidades, a de caminhões subiu 8,7% e 42%, na mesma base de comparação (18,6 mil unidades). A Anfavea estima crescimento de cerca de 12% na produção neste ano, para recorde de 3,79 milhões de unidades.

A produção acompanha a desaceleração nas vendas no mês passado, que caíram 3,3% sobre outubro de 2012, para 330,2 mil unidades, o equivalente a 14.356 veículos por dia útil. O recuo ocorreu apesar de o setor seguir se beneficiando do desconto no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), que pode ser elevado no início de 2014. Na semana passada, o presidente da Anfavea, Luiz Moan, afirmou após reunião com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, que o governo promoveria um “pequeno aumento” das alíquotas do IPI no começo do próximo ano.

Leia ainda: Venda de veículos novos no Brasil cai em outubro e dificulta meta de 2013

As exportações do setor subiram 18,5% em outubro em relação ao ano passado, para 1,62 bilhão de dólares, incluindo máquinas agrícolas. Já os estoques de veículos novos no Brasil em pátios de montadoras e concessionárias atingiu o maior nível do ano: 439,7 mil unidades em outubro, superando o pico anterior de setembro, que havia sido de 420,7 mil unidades.

Continua após a publicidade

Ranking – A Fiat liderou o ranking de vendas de carros e comerciais leves em outubro no Brasil, com 61.569 unidades ante 63.202 em setembro. A companhia foi seguida pela GM, que registrou vendas de 60.868 carros e comerciais leves em outubro, após 50.687 em setembro. A Volkswagen vendeu 56.378 unidades ante 56.590 no mês anterior.

No segmento de caminhões, o mercado em outubro foi liderado por MAN, do grupo Volkswagen, com vendas de 3.511 unidades – alta de 6,7% ante setembro. Em seguida aparece a Mercedes-Benz, com emplacamentos de 3.312 caminhões e expansão mensal de 3%. A Volvo emplacou 1.914 unidades em outubro, avançando 9,6% sobre setembro.

Leia também:

Brasil entra na rota dos carros de luxo

Produção de veículos tem alta anual de 15,2% em setembro

(com agência Reuters)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)