Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Produção de petróleo poderia ser melhor, diz diretora da ANP

Magda Chambriard participa nesta quarta-feira de sabatina na Comissão de Infraestrutura do Senado

A diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Bicombustíveis (ANP), Magda Chambriard, admitiu nesta quarta-feira que a produção de petróleo no país poderia ser melhor. Segundo ela, a produção em maio de 2012 foi menor do que maio de 2011.

Magda disse que a maior parte da produção brasileira de petróleo (85%) vem da Bacia de Campos, mas alguns dos campos tiveram sua capacidade reduzida nos últimos anos. O Campo de Marlim, segundo ela, produzia 600 mil barris por dia em 2002 e, atualmente, são 200 mil. O Campo de Albacora Leste, de acordo com a diretora da ANP, perdeu em três anos 100 mil barris por dia.

“É por isso que estamos solicitando aos concessionários a atualização dos planos de desenvolvimento”, defendeu. Segundo ela, os planos serão submetidos à ANP até 30 de setembro. “A partir daí vamos discutir seriamente a produção do pós-sal e de que forma vamos garantir a produção da melhor e maior maneira possível.”

Magda também fez um apelo ao Congresso para que defina a distribuição dos royalties do petróleo. “Espero que essa discussão de royalties aconteça o quanto antes”. Segundo Magra, a indefinição compromete a realização de novas rodadas de licitação. “Já são quatro anos sem rodadas”, afirmou.

Segundo a diretora da ANP, que participa nesta quarta-feira de sabatina na Comissão de Infraestrutura do Senado, se o ritmo de expansão do setor se mantiver, em 2016, o país não terá mais áreas exploratórias, mas apenas áreas de produção.

(Com Agência Estado)

LEIA TAMBÉM:

Graça volta a defender preços diferenciados para o gás

ANP está atenta à perda de produção, diz diretora