Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Produção de petróleo e gás bate recorde, diz ANP

Dados mostram que foram produzidos 2,721 milhões de barris de óleo equivalente por dia, alta de 10,4% na comparação anual

Por Da Redação 7 jul 2014, 14h08

A produção de petróleo e gás natural no Brasil em maio foi de 2,721 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), o que representa um novo recorde para o país. De acordo com dados publicados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o antigo recorde era de 2,678 milhões de boe/d, registrado em janeiro de 2012. O resultado é 2% maior do que o visto em abril e 10,4% superior a maio de 2013.

Leia também:

Próximo leilão de áreas de petróleo será em 2015, diz ANP

Petróleo salta de 3% para 13% do PIB brasileiro em 14 anos

ANP: Brasil produzirá o dobro de petróleo em dez anos

Do total produzido, 2,189 milhões de barris por dia (b/d) foram de petróleo, o que representa um crescimento de 9,8% ante igual período do ano passado. Já a produção de gás natural foi de 84,5 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d), 12,9% superior à de maio de 2013. A produção de gás também representa um novo recorde histórico, superando os 83,4 milhões de m³/d de março deste ano.

No pré-sal, a produção em maio foi de 549,3 mil boe/d, sendo 448,2 mil b/d de petróleo e 16,1 milhões de m³/dia de gás. Foram 33 os principais poços produtores, localizados nos campos de Baleia Azul, Baleia Franca, Barracuda, Caratinga, Búzios, Linguado, Lula, Marlim Leste, Pampo, Sapinhoá , Trilha e Tupi Nordeste, este último incluído na área de cessão onerosa à Petrobras.

Continua após a publicidade

Leia ainda:

Petrobras está sob pressão para elevar produção

Petrobras diz que operação de R$ 15 bi trará economia de custos

Conselheiro da Petrobras não foi consultado sobre operação de R$ 15 bi

Petrobras – A Petrobras respondeu por 90,9% da produção de petróleo e gás natural de maio, segundo a ANP. Os campos marítimos responderam por 92,2% do petróleo extraído e por 72,7% do gás natural. A maior produção foi do campo de Roncador, na Bacia de Campos, com média de 249,2 mil barris por dia. Já a maior produção de gás natural foi do campo de Leste do Urucu, na Bacia do Solimões, com média diária de 6,4 milhões de metros cúbicos.

A plataforma de maior produção foi a P-52, localizada no campo de Roncador, na qual foram produzidos 134,8 mil barris de óleo equivalente por dia (boe/d). Os campos cujos contratos são de acumulações marginais produziram um total de 104,7 barris diários (b/d) de petróleo e 2,4 mil metros cúbicos de gás natural por dia. Dentre esses campos, Rio Ipiranga, operado pela IPI, foi o maior produtor de petróleo e gás natural, com 37 barris de óleo equivalente por dia.

Já a produção em bacias terrestres (Espírito Santo, Potiguar, Recôncavo, Sergipe e Alagoas) foi de 173,7 milhões de boe/d, dos quais 142,1 mil b/d foram de petróleo e 5 milhões de metros cúbicos por dia foram de gás natural.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)