Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Produção de petróleo cresce no Brasil e bate recorde em agosto

País produz 2,989 milhões de barris por dia no mês, alta de 18,5% em relação a igual período de 2018; resultado ocorre às vésperas de leilões do pré-sal

A produção de petróleo do Brasil chegou a 2,989 milhões de barris por dia em agosto, alta de 18,5% na comparação com o mesmo mês de 2018, segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O volume é um novo recorde mensal, superando o de julho deste ano, quando foram produzidos 2,775 milhões de barris por dia. Já a produção de gás natural em agosto atingiu recorde de 133,3 milhões de metros cúbicos diários, avanço de 7,4% ante a máxima anterior de julho e alta de 25,3% na comparação com agosto de 2018. Somando as produções de petróleo e gás natural, foram 3,828 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed) no Brasil – também recorde.

O avanço na produção ocorre na esteira de um recorde na extração de petróleo e gás registrado em agosto pela Petrobras, que, ao lado de suas parceiras, colocou em operação sete novas plataformas em operação desde 2018, informou a empresa no mês passado. Os recordes estão baseados na expansão da produção no pré-sal, oriunda de 110 poços, que atingiu 1,928 milhão de bpd de petróleo e 79,3 milhões de metros cúbicos/dia de gás natural. O campo de Lula, na bacia de Santos, foi o que mais produziu petróleo, uma média de 1,026 milhão de bpd, sendo também o maior produtor de gás natural (média de 43,4 milhões de metros cúbicos/dia).

A Petrobras respondeu por quase três quartos da produção de petróleo e gás do Brasil, com mais de 2,8 milhões de barris de óleo equivalente por dia, enquanto a Shell produziu 469 mil, seguida por Petrogal, com 131 mil. Os campos marítimos produziram 96,5% do petróleo e 81,1% do gás natural. Os campos operados pela Petrobras produziram 93,2% do petróleo e do gás natural. Com relação aos campos operados pela Petrobras, com participação exclusiva, produziram 43% do total. A produção nacional ocorreu em 7.118 poços, sendo 676 marítimos e 6.442 terrestres.

Megaleilão do pré-sal

O governo vai realizar um megaleilão no dia 6 de novembro em que serão ofertadas áreas do pré-sal na bacia de Santos. A expectativa é arrecadar 106 bilhões de reais. Já estão habilitadas para participar 14 empresas de 11 países. A lista inclui multinacionais como BP Energy, Chevron, ExxonMobil, Shell, Total, Petronas e as chinesas Cnodc e Cnooc, assim como a Petrobras. No leilão, o governo oferece quatro descobertas de petróleo feitas pela Petrobras, mas que excedem as áreas concedidas à estatal em troca de ações da empresa no processo de capitalização de 2010, operação conhecida como cessão onerosa. 

Outros dois leilões estão programados para acontecer. No dia 10 deste mês, será realizada a 16ª rodada de licitações para o pré-sal. No dia 7 de novembro, ocorrerá a 6ª rodada de licitações do regime de partilha – que contará com a participação da Petrobras em todos os campos.

(Com Reuters)