Clique e assine a partir de 9,90/mês

Produção de bens de consumo cresce 1,5%

Por Da Redação - 31 jan 2012, 08h45

Por Alessandra Saraiva e Mariana Durão

Rio (AE) – A produção de bens de consumo da indústria brasileira avançou 1,5% em dezembro do ano passado contra novembro do mesmo ano. Em relação a dezembro de 2010, houve recuo de 1,9% em dezembro de 2011. Com o desempenho do mês passado, a produção de bens de consumo encerrou 2011 com queda de 0,7%.

Dentro da categoria de bens de consumo, a produção de bens duráveis da indústria brasileira cresceu 7% em dezembro, em base mensal, mas caiu 5,5% em relação a um ano antes. Com o desempenho de dezembro, a produção de bens duráveis encerrou 2011 com queda de 2%.

Já a produção de semiduráveis e não-duráveis avançou 0,5% em dezembro ante novembro do ano passado. Em relação a dezembro de 2010, houve recuo de 0,9% em dezembro de 2011. Com o desempenho de dezembro, a produção de semiduráveis e não-duráveis encerrou o ano passado com ligeira baixa de 0,2%.

Continua após a publicidade

Produção de bens de capital sobe 3,7% em dez ante nov

A produção de bens de capital da indústria brasileira avançou 3,7% em dezembro ante novembro do ano passado. Em relação a dezembro de 2010, houve leve alta de 0,1% em dezembro de 2011. Com o desempenho do mês passado, a produção de bens de capital encerrou 2011 com alta de 3,3%.

Produção industrial nov/2011 é revisada de 0,3% para 0,2% na margem

O IBGE informou há pouco revisões, na comparação mensal, na série da atividade industrial brasileira. Segundo o instituto, a alta da produção industrial brasileira em novembro do ano passado contra mês anterior passou de +0,3% para +0,2%. Já a queda na produção da indústria em outubro do ano passado, ante setembro do mesmo ano, foi atualizada de -0,7% para -0,5%. Por fim, o recuo na atividade industrial em setembro do ano passado, contra agosto, foi revisado de -1,9% para -1,8%.

Continua após a publicidade

Bens de capital foi o destaque da indústria em 2011

A indústria de bens de capital foi o destaque na produção industrial brasileira do ano passado, segundo o IBGE. O setor teve o melhor desempenho anual entre as categorias pesquisadas pelo instituto, com alta de 3,3% em 2011, e registrou um avanço especialmente na categoria de transportes.

Já o destaque negativo ficou com bens de consumo duráveis, que mostrou queda de 2% na atividade industrial em 2011. Isso porque houve menor fabricação de automóveis, que exerceu a “influência negativa mais relevante”, de acordo com o instituto.

Ainda segundo o IBGE, ao longo de 2011, o setor industrial apresentou clara perda de ritmo a partir de abril. Com base na evolução do índice de média móvel trimestral, há uma elevação generalizada do nível de produção nos três primeiros meses do ano. Mas a partir de abril, o índice de média móvel trimestral sinalizou trajetória descendente para a indústria geral, com ligeira reversão somente em dezembro.

Publicidade