Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Procon suspende a venda de ovo de páscoa Bis por ‘indução ao bullying’

Embalagem do ovo Bis Xtra + Chocolate continha a mensagem: "personalize a embalagem com adesivos e sacaneie seu amigo"

Por Da Redação 2 abr 2014, 18h04

A Secretaria de Estado de Proteção e Defesa do Consumidor (Seprocon), por meio do Procon Estadual do Rio de Janeiro, suspendeu, nesta quarta-feira, a venda do ovo de páscoa Bis Xtra + Chocolate, da Lacta. Segundo o órgão, a mensagem “personalize a embalagem com adesivos e sacaneie seu amigo”, veiculada na embalagem do produto, é vista como um incentivo à discriminação entre crianças e adolescentes. Os adesivos, por sua vez, continham expressões como “morto de fome”, “nerd” e “nervosinho”.

“No processo administrativo, o Procon Estadual entende que em épocas onde as questões relativas ao bullying estão sendo discutidas, é inadmissível que um produto direcionado a crianças e adolescentes incite qualquer tipo de violência (como no caso, a verbal) entre eles”, informou o órgão, em nota.

Leia também:

Procon notifica LBR por leite contaminado

Vivo foi a empresa com maior número de reclamações em 2013

O processo foi aberto a partir de notícia veiculada na imprensa sobre protestos nas redes sociais contra o fabricante do produto, a Mondelēz. De acordo com o Procon-RJ, os estabelecimentos deverão informar todas as filiais sobre a suspensão da venda do produto. O processo determina que as vendas do ovo Bis Xtra + Chocolate fiquem suspensas até que a mensagem em sua embalagem seja alterada.

“A Páscoa possui uma mensagem de paz e confraternização e esta campanha manda sacanear os outros? Quem elaborou essa campanha é ‘sem noção'”, escreveu a secretária de Estado de Proteção e Defesa do Consumidor, Cidinha Campos, em nota. Procurada pelo site de VEJA, a Mondelēz Brasil, fabricante do produto, afirmou que não recebeu a notificação do Procon e que, por isso, não deverá se pronunciar.

Continua após a publicidade

Publicidade