Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Procon faz plantão para Black Friday e Reclame Aqui atende por Whatsapp

Consumidor que se sentir lesado pode registrar reclamações pela internet; Até a tarde de quinta-feira, número de queixas havia crescido 68%

O Procon-SP fará plantão durante a madrugada para para receber denúncias de consumidores e fiscalizar lojas na Black Friday. A operação começa a partir das 20h desta quinta-feira, 28, quando boa parte das lojas online já começa a promoção. O plantão funciona até as  2h de sexta e volta das 7h às 20h. As queixas serão levadas para os fornecedores, que terão dez dias para responder. No horário do plantão, o órgão auxiliará com dúvidas de consumidores e orientações para as compras. 

Qualquer dúvida ou problema com relação às promoções, ofertas, entre outros, poderá ser resolvida com os especialistas de plantão. O atendimento do @proconsp, que tem um índice de solução de 80%, estará de prontidão”, afirmou o órgão. O consumidor pode fazer reclamações via site e aplicativo do Procon, disponível para smartphones com sistema operacional Android e iOS. 

O site Reclame Aqui faz plantão pelo WhatsApp a partir da meia-noite de sexta-feira. Para usar a ferramenta, o consumidor deve adicionar o número (11) 97062-2753 no aplicativo e mandar um “Oi”. O Reclame Aqui responderá a mensagem pedindo o nome da empresa que o consumidor deseja reclamar. A partir dai, basta seguir com a reclamação.

Aumento de queixas

Segundo o Reclame Aqui, até às 12h de quinta-feira, 28, o sistema havia registrado 1.960 reclamações entre 11h de quarta, 27, até as 12h de quinta.  Esse volume de reclamações representa um aumento de 68% com relação ao mesmo período de 2018, quando foram registradas 1.164.

O principal motivo das queixas é, como todos os anos, a propaganda enganosa, com 28% dos casos. Logo depois, aparece o atraso na entrega, com 10,5%. Nestes casos, são queixas referentes a reclamações das promoções antecipadas de Black Friday. Problemas para finalizar a compra representam 7,8%, seguido por divergência de valores (7,1%), estorno do valor pago (5,9%) e produto indisponível (3%). Entre os produtos que mais geraram reclamação estão celulares (8%), tênis (7,7%), perfumes (5%), cartão de crédito (4,5%), planos pós-pago (3,8%), redes online* (3,4%).

Focando apenas em Black Friday, o Procon-SP registrou 54 reclamações na quinta-feira até às 17h. A maior parte delas sobre maquiagem de desconto.