Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Processo de venda de ativos da Vale pode excluir gás

MOJU, Pará, 26 Jun (Reuters) – O processo de venda de ativos da Vale pode excluir áreas de gás, disse nesta terça-feira a diretora de Sustentabilidade da empresa, Vânia Somavilla, em evento no interior do Pará.

Ela explicou que a companhia precisa de gás para produção da energia usada em suas operações.

“Os projetos de exploração de petróleo são intensivos em capital; nosso foco é em gás… Estamos revisitando justamente isso de forma que permaneça a nossa estratégia de manter investimentos na área de gás”, afirmou a diretora.

A Vale afirmou recentemente que está em fase final de definição sobre ativos que serão vendidos, em linha com sua nova estratégia de focar em projetos principais, como os de minério de ferro.

A venda de ativos de hidrocarbonetos poderá se limitar a petróleo, acrescentou Vânia, durante evento no Pará para inauguração de usina de extração de óleo de palma visando a produção de biodiesel.

A companhia informou em maio que bancos de investimentos contataram a empresa dizendo que tinham interessados para os ativos de petróleo.

A companhia possui participações em 19 blocos em quatro bacias petrolíferas do Brasil, com sócios como Shell e Petrobras. Desde 2008, foram perfurados 14 poços no Brasil, que resultaram em cinco descobertas, nas bacias de Santos e Espírito Santo, segundo informação do site da Vale.

ARGENTINA

O diretor global de Energia da Vale, João Coral, disse durante o mesmo evento que as preocupações sobre o projeto Rio Colorado, na Argentina, que foi colocada sob revisão, passam por uma parceria com a YPF, nacionalizada pelo governo do país.

“A gente está um pouco preocupado com essa questão da estatização da YPF, mas com todo trabalho que a gente tem visto, pelo empenho do governo local, as operações continuam normais, a gente está muito confiante”, disse o diretor.

Em seguida, o executivo amenizou: “Não temos problema nenhum, problema zero, os compromissos estão sendo cumpridos à risca”.

A parceria da Vale com a YPF deverá sustentar o fornecimento de gás para a produção de energia para Rio Colorado.

Segundo Coral, a Vale pretende delimitar até o final do ano reservas de gás na Argentina em projeto em parceria com a YPF.

No início de junho, a Vale informou estar confiante de que vai superar os obstáculos que levaram a empresa a reavaliar o projeto Rio Colorado, um empreendimento de potássio de quase 6 bilhões de dólares já em andamento na Argentina.

(Reportagem de Sabrina Lorenzi; Texto de Roberto Samora; edição de Gustavo Bonato)