Clique e assine a partir de 9,90/mês

Previsão do mercado para a inflação sobe para 6,47% em 2014

Estimativa encosta no teto da meta oficial, de 6,5%. Para Selic, porém, economistas continuam com as apostas em 11,25%

Por Da Redação - 14 Apr 2014, 09h28

Economistas de instituições financeiras ouvidos pelo Banco Central (BC) na última semana elevaram sua projeção para a inflação a 6,47%, praticamente no teto da meta oficial, de 6,5%. No relatório Focus anterior, a estimativa estava em 6,35%. O centro da meta, 4,5%, está cada vez mais distante.

Leia também:

Preço dos imóveis sobe menos que a inflação

Inflação anual ganha força no Brasil, aponta a OCDE

Continua após a publicidade

Em março, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medidor oficial de inflação, subiu 0,92%, maior avanço para o mês em onze anos e acima do resultado de fevereiro (0,69%), segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelou na última semana. No acumulado de 12 meses, resultado alcança 6,15%.

O Copom, contudo, reforçou que parte dos efeitos das políticas de combate à inflação é tardia e, portanto, o resultado ainda aparecerá. O Copom elevou, há duas semanas, a Selic em 0,25 ponto porcentual, para 11% ao ano.

Os economistas ouvidos pelo BC para o Focus desta semana mantiveram sua projeção de Selic para 11,25% no final deste ano e em 12% no ano que vem.

Leia mais:

Continua após a publicidade

Copom: efeitos do aperto monetário ainda serão sentidos

Reajustes de energia podem elevar inflação em até 0,12 ponto em abril

Já a estimativa para a expansão da economia neste ano passou de 1,63% para 1,65%, conforme mostrou o relatório divulgado nesta segunda-feira. Para 2015, a expectativa se manteve em 2%.

Publicidade