Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Prévia da inflação oficial mostra desaceleração de preços

IPCA-15 caiu de 0,7% para 0,23% em junho, puxado por queda de combustíveis

Por Da Redação - 21 jun 2011, 09h33

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15), considerado uma prévia do indicador oficial da inflação, o IPCA, desacelerou para 0,23% em junho – número bem abaixo dos 0,7% registrados na prévia de maio, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com o resultado, o acumulado do IPCA-15 terminou o primeiro semestre a 4,1% – acima dos 3,35% registrados no mesmo período de 2010 e já muito próximo do centro da meta anual de inflação, que é de 4,5%. Nos doze meses, o índice acumula alta de 6,55% – também acima do teto da meta de inflação de 6,5%.

A desaceleração se deve ao item transportes, cujos preços recuaram 0,73% no mês. O motivo da queda foi o preço da gasolina, que ficou 3,43% mais barata, além do etanol, que teve queda de 16,53% no período. Os alimentos também colaboraram para a desaceleração. Registraram 0,11% de alta na prévia de junho ante 0,54% no mês anterior. Os produtos com maior queda de preços foram as frutas (-4,08%), os peixes (-5,14%) e a batata (-13,03%). O setor que mais impulsionou a alta dos preços é o de vestuário, que avançou 1,28% em junho.

Entre as regiões brasileiras pesquisadas, o maior avanço foi verificado em Recife (0,53%). Já Curitiba, Brasília e Goiânia apresentaram deflação no período, com o índice oscilando negativamente 0,02% para as duas primeiras e 0,05% para Goiânia.

Publicidade