Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Presidente do Barclays deixa o cargo após escândalo

O presidente do conselho de administração do Barclays, Marcus Agius, deixará o cargo depois das críticas da população e de políticos sobre a manipulação das taxas interbancárias Libor e Euribor pelo banco, anunciou a instituição britânica nesta segunda-feira.

“Os acontecimentos da semana passada evidenciaram comportamentos inaceitáveis no banco e representaram um golpe devastador à reputação do Barclays”, afirmou Agius.

“Nossos clientes, funcionários e acionistas estão decepcionados e eu lamento sinceramente”, completou em um comunicado.

O banco pretende realizar uma auditoria, que deve resultado em um relatório público e na publicação de um novo código de conduta para os funcionários.

Na quarta-feira passada, o Barclays anunciou que pagaria o equivalente de 290 milhões de libras (450 milhões de dólares) para acabar com as investigações das autoridades britânicas e americanas sobre tentativas de manipulação das taxas interbancárias Libor e Euribor.

Estas taxas definem o preço dos empréstimos entre bancos, mas também, indiretamente, os valores dos créditos para as famílias e as empresas.

O caso teve grande repercussão na Grã-Bretanha e o diretor geral do Barclays, o americano Bob Diamond, deve comparecer a uma comissão parlamentar britânica na quarta-feira para dar explicações.