Clique e assine a partir de 9,90/mês

Prejuízo da Vale é o maior registrado por uma companhia aberta em 30 anos

Segundo levantamento da consultoria Economatica, perda de 44 bilhões de reais da mineradora supera em quase 20 bilhões de reais a do Banco Nacional, em 1995

Por Da Redação - 25 fev 2016, 18h22

O prejuízo de 44,2 bilhões de reais da Vale em 2015, divulgado nesta quinta-feira, é o maior registrado entre as companhias abertas brasileiras em 30 anos, segundo levantamento da consultoria Economatica. A análise levou em conta todas as empresas listadas em bolsa desde 1986 até hoje, mesmo as que já fecharam seu capital.

O segundo lugar no ranking ficou com o Banco Nacional, que fechou o ano de 1995 com uma perda de 26,4 bilhões de reais – quase 20 bilhões de reais abaixo da mineradora. O Banco do Brasil vem em terceiro e a Petrobras foi a quarta colocada com o resultado negativo de 23,9 bilhões de reais em 2014, ano de eclosão da Operação Lava Jato.

O setor bancário tem o maior número de representantes no ranking das 20 maiores perdas, com seis registros. Em seguida vem o setor de energia elétrica, com quatro companhias. Os prejuízos históricos foram ajustados pela inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) até 31 de dezembro de 2015.

Banco do Brasil, Cesp e Eletrobras aparecem duas vezes na lista, que tem ainda duas empresas do grupo X, de Eike Batista – a petroleira OGX e o braço de construção naval OSX.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade