Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Prejuízo da Gol cai 39,5% no 2º tri, a R$ 433 milhões

No acumulado do ano, o prejuízo líquido recuou 32,8%, passando para perda de R$ 508,2 milhões

A Gol registrou prejuízo líquido de 433 milhões de reais no segundo trimestre deste ano, uma redução de 39,5% ante o apurado em igual etapa do ano passado, quando registrou perda de 715,1 milhões de reais.

No acumulado do ano, o prejuízo líquido recuou 32,8%, passando para perda de 508,2 milhões de reais, frente a prejuízo de 756,5 milhões de reais no primeiro semestre de 2012.

O Ebitda (lucro operacional antes dos juros, impostos, depreciações e amortizações somado ao valor dos custos operacionais com arrendamento mercantil de aeronaves e com arrendamento suplementar de aeronaves) atingiu 235,1 milhões de reais entre abril e junho, revertendo o Ebitda negativo de 62,4 milhões de reais anotados no segundo trimestre de 2012. A margem Ebida ficou em 12,3%, frente os -3,4% registrados um ano antes.

No primeiro semestre de 2013, o Ebitda cresceu 192,8% frente ao mesmo período de 2012, passando de 205,5 milhões para 601,7 milhões de reais entre janeiro e junho deste ano.

A receita líquida somou 1,914 bilhão de reais entre abril e junho, crescimento de 4,6% frente o 1,830 bilhão de reais anotado em igual intervalo de 2012. No acumulado do ano, a receita permaneceu estável em 3,99 bilhões de reais.

Leia mais:

Governo discutirá na semana que vem apoio ao setor aéreo

De olho nos mercados regionais, fabricantes focam em aviões menores

Frota – Apesar do recebimento de novas aeronaves ao longo do segundo trimestre, a Gol reduziu a sua frota em relação ao primeiro trimestre, encerrando junho com 145 aviões, três a menos que o verificado ao final de março. A companhia pretende encerrar 2013 com 136 aeronaves, incluindo nove aeronaves da Webjet que podem ser vendidas até o fim do ano.

(Com Estadão Conteúdo)