Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Preço dos imóveis cai pelo segundo mês seguido

Valor médio do metro quadrado de imóveis residenciais recuou 0,12% em setembro na comparação com agosto. Trata-se da segunda queda nominal desde 2009

O preço médio do metro quadrado de imóveis residenciais prontos anunciados em 20 cidades brasileiras caiu 0,12% em setembro na comparação com agosto, no segundo recuo seguido de acordo com o índice FipeZap Ampliado, divulgado nesta sexta-feira. Na passagem de julho para agosto, o índice havia recuado 0,01%, primeira queda nominal (sem descontar a inflação) desde o início da série histórica, em 2009.

“É uma continuidade do movimento que a gente vem vendo há algum tempo, com uma queda agora nominal”, disse o coordenador da pesquisa, Eduardo Zylberstajn.

A perspectiva da Fipe é que o indicador encerre o ano em alta de 0,9%. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, o indicador teve alta de 2,63%.

Entre as 20 cidades pesquisadas, oito tiveram queda na comparação mensal: Rio de Janeiro (-0,52%), Brasília (-0,16%), Recife (-0,04%), Porto Alegre (-1,26%), Florianópolis (-0,31%), Niterói (-0,15%), Goiânia (-0,09%) e Contagem (-0,22%).

Leia também:

Das 13 maiores incorporadoras do país, 11 tiveram queda nas vendas

Valor do aluguel tem maior retração para o mês de agosto desde 2008

O preço médio do metro quadrado nas 20 cidades pesquisadas foi de 7.604 reais. No Rio de Janeiro, apesar da queda, o valor continua sendo o mais alto do país, de 10.538 reais. Em São Paulo, onde o aumento mensal foi de 0,08%, o preço médio do metro quadrado foi de 8.614 reais.

Pela nona vez consecutiva, a variação do Índice FipeZap foi menor do que a inflação em bases anuais, com resultados abaixo do índice de preços em todas as cidades pesquisadas. O IPCA-15, prévia da inflação oficial do país, subiu 0,39% em setembro. Em 12 meses, a alta é de 9,57%.

(Com agência Reuters)