Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Prazo para sacar PIS/Pasep termina amanhã; veja quem tem direito

Quem perder o prazo só poderá retirar o dinheiro em situações previstas em lei, como aposentadoria, morte, doenças graves e após os 60 anos.

Por Redação Atualizado em 27 set 2018, 12h37 - Publicado em 27 set 2018, 09h46

O prazo para as pessoas com menos de 60 anos sacar as cotas do PIS/Pasep termina nesta sexta-feira, 28. Depois disto, o dinheiro só poderá ser retirado em situações previstas em lei, como aposentadoria, morte, doenças graves e após os 60 anos.

De acordo com o último levantamento da Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, responsáveis pela gestão do PIS e Pasep, ainda existem cerca de 6 bilhões de reais a serem retirados por menores de 60 anos. Esse dinheiro pode ser retirado por 4,482 milhões de pessoas;

Só na Caixa, que administra o PIS, estão disponíveis 5,339 bilhões de reais para 4,022 milhões de pessoas. No Banco do Brasil, que paga o Pasep, existem mais 616,803 milhões de reais para 460.786 pessoas.

  • O pagamento da cota do PIS/Pasep é devido a trabalhadores que atuaram formalmente na iniciativa privada ou no serviço público entre 1971 e 1988. Neste período, os empregadores recolhiam recursos do PIS/Pasep em nome de seus funcionários, como ocorre atualmente com o FGTS. O depósito deixou de ser feito a partir da Constituição de 1988, mas o dinheiro ficou depositado nos bancos em nome dos trabalhadores, que podiam retirar apenas os rendimentos uma vez por ano.

    O saque só era possível a partir de 70 anos ou em outras situações, como doenças graves e aposentadoria. Neste ano, o governo reduziu a idade para 60 anos e em junho liberou para qualquer idade.

    Horário antecipado

    As agências da Caixa vão abrir duas horas mais cedo na quinta e sexta-feira para pagamento das cotas do PIS.

    Continua após a publicidade

    Esse horário só não será seguido em locais em que essa não for a melhor condição de atendimento para os clientes. Nesses locais, segundo a Caixa, o critério será definido pela superintendência local.

  • Veja abaixo passo a passo para consultar se possui cota do PIS:

    1) Primeiro é preciso saber o número do PIS ou NIS. Esse número costuma estar anotado nas últimas páginas da carteira de trabalho. Se você possui carteira antiga, a anotação pode estar lá. O número também pode ser encontrado no Cartão do Cidadão ou no extrato do seu FGTS impresso.

    2) Depois de saber o número do PIS ou NIT, o cotista precisa cadastrar uma senha na internet. Para quem já tem a senha do Cartão Cidadão é preciso clicar nesta página da Caixa na internet para cadastrar a senha internet. Nesta página é preciso digitar o NIS, clicar no botão “Cadastrar Senha”, ler o contrato de prestação de serviços e selecionar a opção “Aceito”. Em seguida, informa a Senha Cidadão e a Senha Internet que deseja cadastrar.

    O roteiro é diferente para quem não tem a Senha Cidadão. Nesse caso é preciso clicar nessa página e digitar o número do NIS, clicar em “Cadastrar Senha”, ler o contrato de prestação de serviços e selecionar a opção “Aceito”. Depois é preciso preencher os dados solicitados, conforme seu cadastro, e clique em “Confirmar”. Cadastre então a senha desejada e clique em “Confirmar”.

    Quem tem o Cartão do Cidadão pode fazer o pré-cadastramento da senha pelo telefone 0800-726-0207 e depois finalizar em lotérica. Quem não tem o cartão precisa ir até uma agência Caixa para fazer o cadastramento.

    3) Após o cadastro da senha internet, o trabalhador pode fazer a consulta. Basta entrar na página https://cotasidade.caixa.gov.br/sipab_quotas/pages/#!/home

    Nessa página é preciso informar CPF, PIS, NIS ou Pasep, data de nascimento, dizer se é aposentado, clicar na opção ‘não sou um robô’ e em ‘continuar’. Na página seguinte, é preciso informar a senha internet e ‘continuar.’ Em seguida, o site pede que informe um número de telefone, aceite o termo do contrato e ‘continuar’. Se possuir sado, o site informa o valor.

    Continua após a publicidade
    Publicidade